Austrália tenta conter motim em centro de dentenção após morte de imigrante

Polícia

Austrália tenta conter motim em centro de dentenção após morte de imigrante

Redação Folha Vitória

Sidney, 09 (AE) - As autoridades da Austrália tentam nesta segunda-feira conter um motim que iniciou no domingo à noite no centro de detenção de imigrantes na remota ilha de Christmas depois que um refugiado curdo iraniano foi encontrado morto ao tentar fugir. As autoridades relataram uma série de pequenos incêndios no local.

O departamento de imigração confirmou que houve uma "grande perturbação" no centro de detenção. O ministro de Imigração, Peter Dutton, disse que um detento ferido durante uma briga tinha solicitado

assistência médica por motivo não especificado, mas ninguém ficou ferido gravemente.

Os defensores dos refugiados dizem que os motins eclodiram após a morte de um requerente de asilo

que escapou com facilidade no sábado. O corpo do homem foi encontrado no dia seguinte na parte inferior de um penhasco na ilha. A causa de sua morte está sob investigação.

O departamento de imigração negou que houve um motim em grande escala, mas disse que os funcionários

Tinham sido retirados do local por razões de segurança.

O departamento disse que o problema começou quando um pequeno grupo de prisioneiros iranianos começaram um protesto pacífico após a morte do requerente de asilo. Em seguida, outros detentos começaram a danificar a propriedade e atear fogo em diversos lugares.

As autoridades estavam negociando com os detentos em uma tentativa de acabar com o impasse, disse Dutton a repórteres. Ele se recusou a dizer as exigências dos detentos e disse que não sabia quantas pessoas estavam envolvidas no protesto.

No ano passado, a Austrália reforçou o poder que tem para cancelar vistos, tornando obrigatória a pessoa condenada a ficar pelo menos um ano na cadeia.Fonte: Associated Press.