• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Homem é preso por tentar matar namorada em Jardim da Penha; polícia investiga possível caso de tortura

Polícia

Homem é preso por tentar matar namorada em Jardim da Penha; polícia investiga possível caso de tortura

As delegadas informaram que o suspeito agrediu a vítima com socos, chutes, quebrou uma cadeira e a estrangulou. Ele também puxava a mulher pelos cabelos, levava até o fogão e queimava os dedos da vítima

Foto: Suellen Araujo/TV Vitória

Um homem de 41 anos foi preso sob a suspeita de tentar matar uma mulher no bairro Jardim da Penha, em Vitória. De acordo com a Polícia Civil, ele agrediu a namorada de diversas formas, mas ela conseguiu fugir e pedir ajuda. O crime aconteceu na noite de domingo (27). Após a prisão, ele confessou o crime.

A prisão foi realizada pela Divisão Especializada de Atendimento à Mulher (DIV-Deam). De acordo com a informação das delegadas responsáveis, a vítima relatou que estava em casa com o namorado, quando ele preparou a comida e disse para ela se alimentar. A vítima se recusou naquele momento e, a partir daí, começaram as agressões.

Para preservar a vítima, os nomes não foram divulgados. As delegadas informaram que o suspeito agrediu a vítima com socos, chutes, quebrou uma cadeira e a estrangulou. Ele também puxava a mulher pelos cabelos, levava até o fogão e queimava os dedos da vítima. Ela chegou a desmaiar por duas vezes durante a ação.

Em um determinado momento, a vítima pediu que o agressor lhe trouxesse um copo com água. Quando ele se afastou, ela conseguiu fugir e pediu a ajuda dos vizinhos. Eles levaram a vítima para um hospital particular, onde os médicos acionaram o Ciodes.

Após o crime, o suspeito fugiu, mas foi encontrado pela polícia, na tarde de quinta-feira (31), no bairro Mata da Serra, na Serra. Ele chegou a tentar fugir dos policiais, mas foi capturado e confessou o crime. O suspeito está preso na Penitenciária de Viana e vai responder por crime de tentativa de feminicídio. Ele também será investigado pelo crime de tortura. Se comprovado, a pena pode aumentar.