Polícia

Princípio de motim assusta familiares de detentos da penitenciária do Xuri

Uma ambulância do Samu foi acionada por familiares, para atender pessoas, que segundo eles, estariam passando mal por conta do forte cheiro de gás de pimenta e da grande fumaça que cobria a entrada do local

Foto: Fernanda Batista / TV Vitória

Uma confusão na manhã de domingo (03), no Complexo Penitenciário do Xuri, em Vila Velha, deixou familiares e amigos de detentos assustados com a situação. Segundo o relato de quem estava em frente ao presídio, havia um grande tumulto de pessoas na porta do local e muitas viaturas da Polícia Militar.

Ainda de acordo com relatos encaminhado à redação do jornal online Folha Vitória, o tumulto começou por volta das 8 horas e ninguém conseguia acessar o local para visitação. 

“Estamos aqui desde cedo. Estamos desesperadas com essa fumaça que vem lá de dentro. Ninguém explica o que está acontecendo. Muitas mães passando mal. Precisamos acionar uma ambulância para atender essas pessoas que estão desmaiando. Tem crianças aqui chorando", disse a esposa de um detento, que preferiu não se identificar.

Uma ambulância do Samu foi acionada por familiares, para atender pessoas, que segundo eles, estariam passando mal por conta do forte cheiro de gás de pimenta e da grande fumaça que cobria a entrada do local. 

Secretaria de Justiça

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) informou que foi registrado um princípio de motim no Centro de Detenção Provisória de Vila Velha (CDPVV). A situação, que abrangeu duas galerias, foi controlada pelos inspetores penitenciários da própria unidade, sem a intervenção de demais equipes da segurança ou força policial.

Um interno precisou de atendimento médico e seu estado de saúde não apresenta gravidade. A Sejus realiza a contagem dos internos e avalia os danos causados à unidade.

Pontos moeda