Ex-mulher acusa empresário de Goiânia de invadir casa e levar filho à força em Vila Velha

Polícia

Ex-mulher acusa empresário de Goiânia de invadir casa e levar filho à força em Vila Velha

Casal está separado há um ano e mãe alega que o pai descumpriu ordem judicial que regulava as visitas e ainda agrediu a sogra. Empresário nega e diz que estava há 90 dias sem ver o filho

Marcelo Pereira

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Atendente de 33 anos fez um boletim de ocorrência relatando que ex-marido levou embora o filho do casal sem a sua autorização

Uma atendente de 33 anos afirma que seu ex-marido, um empresário de Goiânia (GO), invadiu a sua casa em Vila Velha, na noite do último domingo (31), agrediu sua mãe e levou o filho, um menino de cinco anos, à força. O paradeiro da criança é desconhecido.

Segundo ela, tudo foi muito rápido. "Ele veio me seguindo, viu quando eu deixei as crianças, arrombou a porta, empurrou minha mãe, ela caiu, pegou o meu filho (que não estava entendendo nada), correu para dentro do carro e foi embora", relata, desesperada, pois não teve mais notícias do filho.

Foto: Reprodução TV Vitória
Os chinelos do garoto de cinco anos são a lembrança que ficou da criança

O menino morava com ela, com a irmã e com a avó. A idosa, de 60 anos, também foi à delegacia prestar queixa por ter sido empurrada e agredida pelo empresário.

A mãe fez um boletim de ocorrência na delegacia. Ela diz que o homem descumpriu acordo judicial que indica que a guarda da criança pertence exclusivamente à ela e que o pai deveria comunicar previamente a ela sobre visitas. 

Foto: Reprodução TV Vitória
Mãe está desesperada pois não conseguiu contato com o ex-marido que está com seu filho

Ela relembra que, em outras ocasiões, o ex-companheiro também não devolveu o filho no prazo combinado. "Quando ele foi morar lá em Goiânia, ficava difícil fazer a visita todo final de semana. Combinamos de ele pegar a criança e ficar um mês com ele e um mês comigo. Só que depois de alguns meses, ele pegou o meu filho para passar um mês com ele e falou que não iria devolver mais. Nisso, meu filho ficou quatro meses com ele e eu fiquei mais de três meses sem vê-lo", reclama. 

Segundo testemunhas, o homem, assim que pegou o criança, entrou no carro e partiu em alta velocidade. Deixou para trás o chinelo do garoto. A mãe entrou em desespero e tentou segui-lo mas não conseguiu mais localizar nem o ex e nem a criança.

O casal está separado há cerca de um ano. A mãe teme pelo bem-estar do filho já que ela relata comportamento violento do ex. "Nosso relacionamento foi marcado por agressões. Foram sete anos de agressões, algumas físicas chegando ao extremo de arremessar objetos em mim, me bater com chutes, tapas e porradas", destacou.

Empresário nega as acusações da ex-mulher

A reportagem da TV Vitória conseguiu contato com o pai por telefone. Ele não quis gravar entrevista porque estava na estrada dirigindo. Não falou onde estava. Mas, alegou que estava há 90 dias sem ver o filho.

O empresário negou os fatos e disse ainda que o menino estava sendo maltratado. A advogada do empresário também se manifestou e negou o relato de que ele teria invadido a casa da ex-esposa e agredido a ex-sogra.

A Polícia Civil foi procurada para saber sobre atualizações do caso. Até o fechamento da reportagem não havia mandado resposta. 

O Folha Vitória não está divulgando nomes e nem fotos da criança, dos pais e demais envolvidos por se tratar de um caso envolvendo um menor de idade, seguindo a orientação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).