Jovem esfaqueia padrasto para impedir que mãe fosse agredida

Polícia

Jovem esfaqueia padrasto para impedir que mãe fosse agredida

O rapaz de apresentou na Delegacia Regional de Cariacica na manhã deste sábado (06), e estava machucado e mancando

Redação Folha Vitória

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória

Um jovem de 18 anos esfaqueou o padrasto para impedir que a mãe fosse agredida pelo companheiro. Ele usou uma tesoura e uma faca. O crime aconteceu em Cariacica.

O rapaz se apresentou na Delegacia Regional de Cariacica na manhã deste sábado (06), e estava machucado e mancando. O padrasto, um homem de 37 anos, está em um Hospital de Vitória com quadro de saúde estável.

O caso aconteceu durante a madrugada deste sábado (6), no bairro Aparecida, na frente da casa onde o casal morava há três anos. 

A mãe do jovem que desferiu as facadas, uma copeira de 39 anos, conversou com a equipe da TV Vitória/Record TV e explicou o que aconteceu.

"Nós voltamos de um barzinho e quando chegamos em casa, meu companheiro pegou uma faca e uma tesoura e disse que não queria que eu entrasse em casa, que era para eu voltar. Eu insisti dizendo que não voltaria para o bar, então ele tentou me agredir, e foi nesse momento que o meu filho foi para cima dele", explicou.

A mulher levou arranhões nos braços e no rosto provocados pela faca e também ficou com vários outros hematomas pelo corpo. 

Já o homem levou cortes no rosto, no ombro, no pescoço e nos braços e foi socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Homem cometeu as agressões na frente de outra filha da mulher, uma menina de cinco anos

Tudo aconteceu na frente de outra filha da mulher, uma menina de cinco anos. O jovem de 18 anos, que havia fugido depois das agressões, foi convencido pela família a se apresentar na Delegacia, onde foi com a presença da mãe.

A mulher de 39 anos se emocionou ao falar do que aconteceu, e conta que não foi agredida pela primeira vez.

"Me sinto arrasada, estou péssima, até porque não foi a primeira vez que aconteceu. Nós morávamos na mesma casa mas estávamos separados e ele não aceitava a separação, dizia que eu estava o traindo.

Em nota, a Polícia Civil informou que, após depoimento, foi constatado que o rapaz agiu em legítima defesa porque a mãe estava sendo agredida pelo companheiro, e os dois foram liberados.

Já o agressor foi autuado por tentativa de homicídio e continua internado sob escolta policial. Assim que tiver alta, será encaminhado para o Centro de Triagem de Viana.

Com informações de Rafaela Freitas, repórter da TV Vitória/Record TV