Novas câmeras de segurança são instaladas na Serra

Polícia

Novas câmeras de segurança são instaladas na Serra

Hoje o município conta com 58 câmeras de videomonitoramento. Com os novos equipamentos, a cidade passará a contar com mais 100 câmeras de segurança

A Central de Videomonitoramento foi ampliada para receber os equipamentos Foto: Divulgação/Prefeitura

As novas câmeras de videomonitoramento da Serra serão inauguradas nesta quinta-feira (18). De acordo com a prefeitura, o município recebeu 100 novos equipamentos. Dessa forma, ao todo a cidade passará a contar com 158 câmeras. A ação faz parte do plano de segurança pública e defesa social Serra Atitudes da Paz.

O objetivo é monitorar ocorrências policiais e ainda infrações administrativas, como descarte irregular de resíduos e focos de proliferação do mosquito transmissor da dengue. Dependendo do caso, a Polícia Militar também é acionada. A instalação acontece por meio do projeto Olho Digital, em parceria com o Governo do Estado.

A Central de Videomonitoramento também foi ampliada para receber os equipamentos. O espaço passa a contar com 22 monitores. A tecnologia é capaz de capturar, digitalizar e armazenar imagens, possibilitando o monitoramento e gerenciamento tanto local quanto via remoto, aumentando a vigilância, a agilidade e a qualidade dos serviços de segurança.

Escolas

Parte das câmeras será destinada a unidades de ensino, por meio do projeto De Olho na Escola. Ele prevê a instalação de câmeras em 12 bairros, a criação de núcleos de mediação de conflitos e interatividade com a guarda de trânsito. O objetivo é criar condições para um espaço seguro em torno das escolas.

Ainda segundo a prefeitura, os dados estatísticos gerados a partir das ocorrências registradas pelas câmeras serão estudados. Os resultados serão levados ao Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), que reúne as secretarias municipais de Defesa Social, Educação, Direitos Humanos, Saúde, Meio Ambiente, Serviços, Ação Social, Habitação, Desenvolvimento Humano, Turismo, Esporte, Lazer e Cultura, entre outras. Também fazem parte do GGIM representantes das polícias Militar, Civil, Federal e Rodoviária Federal, do Corpo de Bombeiros, do Ministério Público e Poder Judiciário.

O próximo passo será a construção de um trabalho conjunto para o monitoramento e produção de um banco de dados que irá subsidiar ações no espaço escolar. Paralelo a essas ações, serão criados núcleos escolares de mediação de conflitos. Alunos, acompanhados por equipes pedagógicas, passarão por capacitação.

Também será ampliada a atuação da fiscalização de trânsito para diminuir os índices de acidentes e infrações de trânsito e contribuir para a mobilidade dos alunos, professores e da comunidade escolar em geral.