Presos suspeitos por morte de analista em São Paulo

Polícia

Presos suspeitos por morte de analista em São Paulo

Redação Folha Vitória

São Paulo - Uma garota de 14 anos foi apreendida e dois jovens de 19 anos foram presos pela Polícia Civil nesta terça-feira, 02, apontados como responsáveis pelo assassinato da analista de sistemas no Jaguaré, na zona oeste da capital paulista. O crime aconteceu no último domingo, 30, quando Noemia Maria Cardoso Aires, de 47 anos, foi encontrada morta e amarrada dentro da própria casa.

Segundo a Polícia Civil, as investigações apontaram que os autores do crime costumavam frequentar uma praça, localizada na Rua André Bolgi, no Jaguaré, próximo à casa invadida. Lá, a adolescente de apenas 14 anos foi detida, afirmam policiais da Delegacia de Investigações sobre Roubo e Latrocíniodo (1ª Patrimônio) do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Os outros dois suspeitos foram presos em cidades da Grande São Paulo. O primeiro, Washington Luiz Alvez Eleotério, de 19 anos, foi encontrado em Osasco. Depois, Alexandre Reno Marinho, de 19 anos, foi preso em Carapicuíba. De acordo com a Polícia Civil, Marinho já tinha passagem pela Polícia por roubo e tráfico de drogas.

Os policiais afirmam que o objetivo do trio era roubar objetos de valor da casa. "Mas durante a ação, mesmo a vítima estando amarrada, ocorreu um disparo no rosto dela", afirmou o delegado Carlos Battista, titular da 1ª Patrimônio.

Ainda segundo a Polícia Civil, todos os suspeitos confessaram participação no crime e Eleotério admitiu ser o autor do disparo, após ser colocado frente a frente com os outros envolvidos. "Ele alegou ter disparado sem querer", disse o delegado.

A arma usada no crime, um revólver calibre 38, ainda está desaparecida. À polícia, os suspeitos teriam dito que ela foi jogada na praça.