Preso empresário acusado de mandar matar ex-funcionário na Serra

Polícia

Preso empresário acusado de mandar matar ex-funcionário na Serra

O celular da vítima era usado como telefone da empresa do acusado, informou a polícia. O suspeito também contratou um funcionário para cometer o crime

Fernando (camisa amarela) e Risomar (camisa azul) foram presos Foto: TV Vitória

Foi preso na manhã desta quarta-feira (21) o empresário Fernando Nepomuceno Junior, 32 anos. Ele é suspeito de mandar matar um ex-funcionário em junho deste ano. Além dele, o acusado de efetuar os disparos contra a vítima também foi detido. Na época do crime, a versão era que Manoel Martins Neto teria reagido a uma tentativa de assalto. 

“Ele até se emocionou em alguns momentos do depoimento dele, mas ele conta com riqueza de detalhes como foi que aconteceu. Segundo o suspeito, ele se sentiu pressionado e realizou esse crime bárbaro contra o ex-funcionário”, disse o delegado Ricardo Toledo.

De acordo com a polícia, Fernando contratou outro funcionário, identificado como Risomar Ferreira de Souza, para efetuar os disparos. Os dois combinaram que não podiam correr riscos, era preciso ter certeza que a vítima estava de fato morta. Por isso, o crime foi cruel. “Eles alegaram que iriam dar uma carona para Risomar para ver um cavalo na região de Jacaraípe. Quando chegaram na estrada de terra, Manoel já teria notado que algo estava errado e perguntou o que iriam fazer com ele. Nesse momento o primeiro disparou foi efetuado. Depois disso o Fernando parou o carro e Risomar efetuou os demais disparos, as pauladas e as pedradas”, contou o delegado.

O crime aconteceu em uma estrada de terra Foto: TV Vitória

A crueldade e as contradições no depoimento do empresário Fernando chamaram a atenção da polícia. “Não é comum, não temos registros de uma violência tão grande contra uma vítima de latrocínio. Foram diversos tiros na região da cabeça, diversas pauladas e peradas. Desde o início começamos a entender que não se tratava de latrocínio”, alegou Toledo. 

Na casa do empresário, no bairro Jardim Camburi, em Vitória, a polícia ainda encontrou o celular da vítima. Fernando usava o celular como o telefone de plantão da empresa dele. “Durante a busca na residência de Fernando, o telefone celular de Manoel foi localizado e era utilizado como celular de plantão da empresa de Fernando”, informou.

Tudo aconteceu por conta de dinheiro. A vítima devia quase R$ 8 mil ao empresário. Os dois suspeitos vão ser indiciados por homicídio duplamente qualificado e vão ser levados para o Presídio de Viana.