Susto no Centro: Guarda teve que usar arma de choque e atirar para conter homem com faca

Polícia

Susto no Centro: Guarda teve que usar arma de choque e atirar para conter homem com faca

Um homem de 34 anos se aproximou com uma faca e tentou ferir pessoas que passavam pelas ruas na manhã desta quinta-feira (02)

Foto: Reprodução TV Vitória

A Guarda Municipal de Vitória precisou fazer sete disparos com arma de choque para conter um homem de 34 anos armado com uma faca que tentava esfaquear as pessoas que passavam pelo Centro na manhã desta quinta-feira (02). Ainda agressivo, o rapaz só parou com um tiro na perna.

A confusão começou na Vila Rubim, em Vitória. Algumas pessoas estavam andando ainda muito cedo pelas ruas. De repente, viram quando o homem se aproximou com uma faca e ameaçou esfaqueá-las sem motivo. 

Uma viatura da guarda estava próxima ao local. Quando viram a situação, tentaram abordá-lo, mas ele resistiu. Os agentes tentaram conversar primeiro, mas ele teria ameaçado esfaquear um dos profissionais. Uma perseguição pela Vila Rubim começou e só terminou no Centro.

De acordo com testemunhas, os agentes da Guarda Municipal efetuaram pelo menos sete disparos contra o suspeito utilizando uma arma de choque. Mesmo assim, o homem continuava agitado. Até que um dos guardas atirou na perna dele. 

"Conseguimos tirar a faca da mão dele e fazer a imobilização. Para isso, foram necessários vários disparos de arma de choque. E também um disparo de arma de fogo, a qual nós fizemos na perna para tentar derrubar e não matá-lo, no intuito de cessar o perigo que ele estava gerando nas pessoas na via", explicou o inspetor Josenildo, da Guarda de Trânsito.

Durante cerca de 20 minutos, o homem permaneceu no chão aguardando para receber atendimento médico. Estava consciente, mas não falava muita coisa. Para os agentes, ele estava passando por um surto.

"Eu tentava verbalizar para que ele soltasse a faca. A única coisa que ele me respondia era que estava indo para o trabalho. Só isso. Da Vila Rubim até o Centro, ele falava 'Estou indo para o meu trabalho'. Percebemos que ele tinha algum distúrbio, porque ele não entedia o que estávamos falando", esclareceu o inspetor.

A equipe da reportagem da TV Vitória conversou com conhecidos do homem, que não quiseram gravar entrevista. Eles informaram que o rapaz mora no Morro do Quadro e é bastante conhecido na região. Costuma trabalhar como ambulante na Vila Rubim. 

Foto: Reprodução TV Vitória

Ainda segundo os amigos, a mãe sempre pede a eles que se algo acontecer com o filho na rua, ela precisa ser avisada, pois sempre está preocupada. O homem toma remédios controlados e quando não toma, por conta de problemas psicológicos, acaba tendo crises. 

O que chamou a atenção dos agentes foi o fato de o rapaz estar vestido todo de preto, com luvas, uma mochila e a faca que usava também era toda preta. O material foi encaminhado ao Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Vitória.

O homem foi socorrido pelo Samu e encaminhado para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência. Assim que receber alta, será encaminhado à delegacia. 

*Com informações da repórter Nathália Munhão, da TV Vitória / Record TV.