Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente é arrombada em Vitória

Polícia

Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente é arrombada em Vitória

Informações extraoficiais dão conta de que três coletes e três armas desapareceram. Por conta do arrombamento, a delegacia precisou ficar fechada

Por conta do arrombamento a delegacia ficou fechada Foto: Patrícia Battestin

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), em Vitória, foi arrombada na madrugada desta segunda-feira (8). Os policiais não informaram o que foi levado, mas encontraram o local arrombado e revirado assim que chegaram para trabalhar.

O delegado titular acompanhou a perícia durante toda a manhã, mas ainda não se sabe quantas pessoas tiveram acesso ao local. Até a grade do cartório, que fica na parte de trás da delegacia, estava cerrada.

Informações extraoficiais dão conta de que três coletes e três armas desapareceram. Por conta do arrombamento, a delegacia precisou ficar fechada. Quem estava com depoimento agendado precisou esperar, e quem queria registrar ocorrência precisou procurar outra delegacia.

Recentemente, várias delegacias foram arrombadas no Estado. Na madrugada do dia 31 de maio, uma sala do 6º Batalhão da Polícia Militar, na Serra, foi arrombada e, segundo informações extraoficiais, uma grande quantidade de armas foi levada. Os criminosos teriam entrado no Batalhão após arrombarem a porta com uso de uma marreta.  

Já no dia 29 de maio, bandidos arrombaram a Delegacia Especializada em Atendimento a Mulher (Deam), em Vitória. De acordo com policiais, os criminosos conseguiram levar uma arma e objetos pessoais de quem trabalha no local.

Em março de 2014, durante o carnaval, na mesma delegacia, um homem entrou no local pela janela e levou uma arma de fogo. Na época, policiais contaram que uma viatura da polícia foi incendiada.

Delegacias do interior também já foram invadidas. No município de Cachoeiro de Itapemirim, dois homens foram presos após arrombarem a Delegacia da Mulher. De acordo com a polícia, os criminosos procuravam objetos de valor, drogas e armas.