Sorveteria é assaltada em Vitória e polícia acredita que criminoso é o mesmo de roubo a padaria

Polícia

Sorveteria é assaltada em Vitória e polícia acredita que criminoso é o mesmo de roubo a padaria

Os dois crimes aconteceram em Jardim da Penha, no domingo e na segunda-feira. No último, suspeito deixou cair carteira de identidade, o que ajudou a polícia a identificá-lo

Homem chegou à sorveteria de camisa social branca e mochila nas costas e anunciou o assalto Foto: Reprodução

Uma sorveteria em Jardim da Penha, Vitória, foi assaltada na segunda-feira (13). Imagens de videomonitoramento do estabelecimento registraram a ação do criminoso. Ele é suspeito de ter cometido um outro assalto, no mesmo bairro, um dia antes. Na ocasião, o alvo foi uma padaria.

O roubo à sorveteria aconteceu próximo a uma das avenidas mais movimentadas da Grande Vitória: a Dante Micheline, na Praia de Camburi. O que chamou a atenção foi que, após cometer o crime, o suspeito deixou cair sua carteira de identidade, o que facilitou o trabalho da polícia em identificá-lo. O documento foi entregue aos policiais juntamente com as imagens registradas pelas câmeras de segurança.

"[Os policiais] Disseram que ele já tem passagem e que, em abril, ele tinha registrado uma ocorrência de perda de documento. Esse documento foi emitido em maio deste ano, era novo. Ele entrou, deixou cair aqui e facilitou todo o trabalho da polícia para localizá-lo", disse o empresário Lincon da Rocha, proprietário da sorveteria.

As imagens de segurança mostram o suspeito entrando na sorveteria de camisa social branca e uma mochila nas costas. Ele chega tranquilamente ao estabelecimento e anuncia o assalto.

O homem finge estar armado e ameaça os funcionários, exigindo todo o dinheiro do caixa. Em seguida, ele foge. Uma funcionária que estava no local no momento do crime contou que, minutos antes, o criminoso entrou na sorveteria pedindo informações sobre um bar. Ela diz que não desconfiou dele.

O dono do estabelecimento se revolta ao ver as imagens de videomonitoramento. "É revoltante! Felizmente ninguém foi agredido, ninguém saiu machucado. Mas eu nunca vou achar normal o cara tirar alguma coisa sua", protestou.

Diante da situação, Lincon diz que não se sente seguro. "Está cada vez mais fácil para eles e mais estreito para quem quer trabalhar, quem quer ter empresa. O cara simplesmente chega aqui, ameaça meu funcionário - e a função dele é entregar mesmo, porque ele não é segurança - e fica a revolta. Os funcionários estão assustados e eu acredito que a bandidagem está se valendo disso: do medo da população", desabafou.

Padaria

Assalto a padaria aconteceu no último domingo Foto: TV Vitória

O homem que assaltou a sorveteria é suspeito de ser o mesmo que, no início da tarde do último domingo (12), cometeu um roubo em uma padaria também em Jardim da Penha. A ação durou poucos minutos e também foi registrada pelas câmeras de segurança do local.

Nas imagens é possível ver o momento em que o suspeito entra no estabelecimento e é atendido por uma funcionária. Ao chegar no caixa para pagar a compra, o rapaz mostra uma arma para a atendente e anuncia o assalto. 

O suspeito levou cerca de R$ 66 da padaria e fugiu a pé até o final do quarteirão. De acordo com o proprietário do estabelecimento, essa é a terceira vez que o local é alvo de criminosos apenas nesse ano.