Responsável por morte de motorista de ônibus teria saído de baile funk clandestino em Vila Velha

Polícia

Responsável por morte de motorista de ônibus teria saído de baile funk clandestino em Vila Velha

Ele estava na companhia de outros três rapazes, no momento em que embarcou no coletivo. Todos eles teriam pulado a roleta, quando a arma caiu e disparou, atingindo a vítima

Por causa da morte do motorista, rodoviários decidiram paralisar as atividades e fechar os terminais da GV Foto: Iures Wagmaker

O responsável pela morte do motorista de ônibus José Francisco Xavier Alves, de 48 anos, morto por um tiro no final da madrugada deste sábado (22), em Vila Velha, estaria saindo de um baile funk clandestino, no momento em que embarcou no coletivo conduzido pela vítima. Ele estava na companhia de outros três jovens.

Segundo testemunhas, todos eles pularam a roleta do ônibus que fazia a linha 658 (Terminal do Ibes - Terminal de São Torquato). No momento em que o último estava passando, uma arma que estava na cintura dele teria caído e disparado. O tiro atingiu a lombar de José Francisco e saiu na altura do pescoço.

De acordo com o secretário estadual da Segurança Pública, André Garcia, os suspeitos haviam participado do chamado "Baile do Mandela". "Eram pessoas que teriam saído de um baile clandestino, o tal do 'Baile do Mandela'. Nós temos feito diversas operações para tentar coibir essa prática, porque, infelizmente, ela está associada à questão da criminalidade, indivíduos armados e envolvimento de menores", destacou o secretário.

Ainda segundo André Garcia, as circunstâncias da morte do motorista serão devidamente apuradas pela Polícia Civil. "Tudo indica que foi um disparo acidental, porém isso está sendo ainda investigado", frisou.

O crime

José Francisco foi atingido por um tiro, por volta das 5h20 deste sábado, no momento em que fazia sua primeira viagem do dia. O coletivo havia acabo de sair do Terminal do Ibes.

Após ser baleado, mesmo ferido, o motorista foi obrigado pelos suspeitos a abrir a porta para que eles fugissem. Uma ambulância do Samu foi acionada e a vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu. Dentro do coletivo, os peritos da Polícia Civil encontraram a marca de um disparo.

Por causa do ocorrido, o Sindirodoviários decidiu paralisar totalmente as atividades da categoria neste sábado, na Grande Vitória.