Homem é morto após ser acusado de estupro por adolescente na Serra

Polícia

Homem é morto após ser acusado de estupro por adolescente na Serra

A menor afirmou que pegou carona com a vítima para comprar drogas e depois disso foi levada para uma mata, onde os supostos abusos aconteceram

Moradores que presenciaram o crime não estão convencidos versão dada pela adolescente Foto: TV Vitória

Um homem de 31 anos foi morto no início da manhã desta segunda-feira (13) em Central Carapina, na Serra. De acordo com a polícia, Cristiano Albano da Silva foi assassinado após uma adolescente de 15 anos dizer que foi estuprada por ele durante a madrugada. 

A menor afirmou que pegou carona com a vítima para comprar drogas e depois disso foi levada para uma mata, onde os supostos abusos aconteceram. Suspeitos de envolvimento com o tráfico na região ouviram a versão dela, agrediram Cristiano e depois efetuaram diversos disparos contra ele.

O crime aconteceu em frente à casa onde a vítima morava. Segundo a polícia, o pedreiro ainda correu antes de ser executado. Uma dona de casa dormia quando acordou com o barulho de tiros. Ela só não imaginava que o alvo dos disparos seria o irmão dela. “Eu moro na outra rua e escutei uns tiros. Logo depois uma colega minha me chamou e falou que haviam o matado”, contou a mulher.

Moradores que presenciaram o crime não estão convencidos versão dada pela adolescente. “Nós ficamos revoltados, pois até então ninguém sabia o que havia acontecido. Depois nós vimos a cara da menina, que sentou em frente ao corpo e ficou rindo como se fosse algo normal. Ela disse que ia ‘gastar’ na escola”, afirmou uma testemunha.

De acordo com a irmã de Cristiano, a vítima era usuária de drogas há muitos anos. Ele estava no momento sem trabalhar, mas fazia alguns bicos como pedreiro. Apesar do vício, a dona de casa também não acredita que ele tenha estuprado a menina. “Eu não posso dizer se fez ou não fez, mas o senhor sabe. Se ele fez ele pagou, agora se ele não fez o senhor vai saber o que fazer melhor do que eu ou que qualquer um. A vingança não é para nós, é para o senhor”, disse a irmã da vítima.

A perícia da Polícia Civil esteve no local e ouviu os moradores. A adolescente que diz ter sido estuprada foi levada pelos policiais para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Vitória, para prestar depoimento. O caso está sendo investigado e até o momento ninguém foi detido. Segundo a polícia, outras informações não vão ser repassadas para não atrapalhar as investigações.