Lelo Coimbra fala sobre crise vivida pelo presidente Michel Temer

Pesquisa divulgada nessa terça-feira (25) mostrou que 94% dos brasileiros reprovam o jeito de governar do presidente Michel Temer (PMDB). Até mesmo o ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que está preso, ficou atrás de Temer, com 93% de reprovação. Para o presidente do PMDB no Espírito Santo, deputado federal Lelo Coimbra disse que Michel Temer não tem popularidade desde o início e não é um político originado de movimento social.

Coragem
Ainda sobre a pesquisa, Lelo Coimbra disse que “Nesse momento Michel Temer passa por mais dificuldades pela agenda que decidiu assumir, corajosamente e pela tentativa de investigação, produzida pela PGR”. Lelo segue dizendo que, a esses fatos”acresce uma decisão não desejada de aumento de tributos, fruto de frustração na arrecadação”. O deputado destacou que vai trabalhar para reverter a opinião popular sobre o presidente da República a partir do retorno dos trabalhos legislativos.

Rose na briga
O governador Paulo Hartung (PMDB) está rodando todo o estado em busca de reforço para a corrida eleitoral do ano que vem. Também não é novidade que o ex-governador Renato Casagrande (PSB) tem feito o mesmo. Mas, a senadora Rose de Freitas (PMDB) está disposta a encampar nova disputa interna para garantir que será a candidata peemedebista ao governo do estado em 2018. No último fim de semana, Rose anunciou recursos para Saúde, Educação, Agricultura e pavimentação de ruas de Santa Maria de Jetibá, onde se reuniu com o prefeito Hilário Hoepke.

Na cola de Rose
Quem também passou por Santa Maria de Jetibá, nessa terça-feira (25) foi o presidente estadual do PP e deputado federal Marcus Vicente. Segundo o parlamentar, durante o encontro, que contou ainda com a presença de Aerton Vieira, da Executiva Estadual do partido, foram debatidos projetos e emendas para beneficiar a população do município.

Aconselhamento? 
O senador Magno Malta (PR) se manifestou sobre a decisão da Eco 101 de que não vai mais duplicar trechos da BR 101 no Espírito Santo. Para Malta a concessionária não deve cobrar pedágio se não cumprir contrato de duplicação. O senador  reagiu com veemência, classificando como “safadeza” as manobras de empresas para esticarem prazo, cobrando aditivos e não cumprindo contrato com o governo federal. No caso específico, senador Magno Malta, que está em Israel, aconselhou a não cobrar pedágio, caso a concessionária Eco 101 não faça as obras de duplicação da rodovia BR 101 no Espírito Santo, como previsto em contrato assinado durante o governo Dilma Rousseff. Esse aconselhamento poderia se transformar em medidas efetivas, caro senador. Afinal, o senhor é um legislador na bancada federal capixaba, eleito para legislar e não para aconselhar.

Desnecessário
Os vereadores de Colatina vieram, nessa terça-feira (25) à Vitória para participar de uma reunião no Dnit. A pauta: buracos no asfalto do trecho que dá acesso ao município do noroeste capixaba. Precisava mesmo trazer todo esse pessoal até aqui para discutir o assunto? Não seria menos custoso levar um representante do Dnit até Colatina?

Para entender a Reforma
A indústria capixaba  vai se reunir nesta quarta-feira (26) no auditório da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), para  discutir os pontos mais polêmicos do texto da Reforma Trabalhista. O texto foi sancionado pelo presidente Michel Temer no início do mês e promete mudanças nas relações de trabalho de todos os setores da economia.  “É necessário entender de fato o que muda e como muda. Todos têm de buscar todas as informações, todas as oportunidades que estiverem ao seu alcance. Então estes eventos são de suma importância para que a gente consiga melhorar o ambiente de negócios no estado”, explica o presidente do Sindicato da Indústria de Congelados, Supercongelados, Sorvetes, Concentrados e Liofilizados do Estado do Espírito Santo (Sincongel), realizador do evento, Vladimir Rossi.

Dispostos a corrigir
O secretário de Administração e Finanças de São Domingos do Norte, Cláudio Comper conversou com a Coluna sobre a aquisição de um  automóvel de alto padrão pela prefeitura, com recursos de royalties de petróleo. Embora tenha ciência de que a prática é proibida pela Lei dos Royalties, Comper confirmou as informações denunciadas por munícipes. O veículo custou R$ 98,8 mil e foi pago no final de maio. O secretário informou que esse era o único recurso disponível para comprar o carro. o secretário informou também, que o veículo que tinham estava sem condições de uso. Para concluir, Cláudio Comper disse estar tranquilo caso os órgãos de controle acionem a prefeitura na Justiça. “Não há problemas em fazer um termo de ajuste e corrigir qualquer erro”, disse o secretário.

Cobrança a mais
Vem aí mais cobrança. A Agência Reguladora de Saneamento Básico e Infraestrutura Viária (Arsi) acaba de liberar a cobrança da taxa de esgoto para moradores que têm a rede de esgoto disponível, mas, ainda não conectaram os imóveis. Segundo a diretora de Saneamento Básico e Infraestrutura Urbana da Arsi, Kátia Côco, “A tarifa tem um caráter pedagógico e principalmente orientativo, para mostrar que os usuários têm disposição de uma rede de coleta e não estão ligados. Este usuário que está em uma situação de irregularidade e não se adequar vai pagar por essa tarifa. Ele pode ser penalizado pelo município, ou Ministério Público ainda”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *