Deputado quer Lei de Incentivo ao Esporte

O deputado estadual Doutor Hércules (PMDB), quer criar a Lei Capixaba de Incentivo ao Esporte. O parlamentar já protocolou a matéria na Assembleia Legislativa (Ales). O texto consiste em dar incentivo incentivo fiscal para a empresa que promove eventos culturais e esportivos. A proposta permite que uma empresa solicite desconto de parte do ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) em troca do patrocínio de atividade na área da cultura ou esporte.  “O esporte é um catalizador da cidadania, saúde e transformação social. Acreditamos que essa nova legislação vai impulsionar as práticas esportivas, fundamentais na formação de pessoas éticas e saudáveis”, destacou Doutor Hércules que já apresentou a inciativa para o governador Paulo Hartung (PMDB).

Novas Frentes
A Assembleia Legislativa terá mais quatro Frentes Parlamentares a partir deste semestre. Três delas foram propostas pelo deputado Theodorico Ferraço (DEM) e vão tratar sobre o retorno das operações da mineradora Samarco; a saúde pública capixaba; e a elevação do nível do mar no litoral capixaba. A quarta Frente, encabeçada pelo líder do governo na Casa, Rodrigo Coelho (PDT), será em apoio ao Ocupação Social, programa do governo do Estado.

Tribuna Popular
Toda primeira segunda-feira de cada mês, na Ales, é marcada pela Tribuna Popular, quando a Casa recebe convidados de diversos setores da sociedade, para debater temas de interesse comum. Na próxima segunda (07), os convidados vão abordar diferentes temas. O primeiro inscrito é o presidente do Sindicato Estadual dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias (Sindacse-ES), Wellington Pereira da Silva, que vai falar sobre o trabalho e a legislação da categoria e a relação com os municípios. A proposição é do deputado Bruno Lamas (PSB).

Expectativa de presença parlamentar
Também está inscrito para falar o delegado estadual da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (Adesg-ES), Ricardo Bergmann. Convidado pelo deputado Doutor Hércules (PMDB), o delegado vai falar sobre os 47 anos da associação no Espírito Santo. A Tribuna Popular também recebe o titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, Lorenzo Pazolini, para abordar os casos de agressão às vítimas dessa faixa etária.  O tema foi proposto pela deputada Eliana Dadalto (PTC). A expectativa é que os parlamentares que não propuseram estas Tribunas permaneçam no plenário, o que geralmente não acontece.

Passagem mais barata
A Comissão de Finanças da Câmara Municipal de Vitória seguirá analisando o projeto que prevê a redução do valor da passagem no transporte coletivo municipal de Vitória aos domingos e feriados. O relator da matéria, vereador Waguinho Ito (PPS) já apresentou parecer favorável à matéria, mas, na última sessão do colegiado, realizada na quinta-feira (03), o vereador Sandro Parrini (PDT) fez pedido de vistas. A nova discussão está prevista para acontecer no dia 14 de setembro.

Capacitação política
O vereador Arnaldinho Borgo (PSDB) promoveu um curso de formação política na Câmara Municipal de Vila Velha. Cerca de 60 pessoas participaram do evento na noite da última sexta-feira (03). Para Arnaldinho essa foi uma oportunidade de desenvolver as competências necessárias para se falar em público e também para as diferentes situações com que um orador possa se deparar. “Eu já tive muita dificuldade em discursar, e por isso sei a relevância de momentos como este. Esse é um passo importante que estamos dando para a aprendizagem, porque são nos detalhes que fazemos a diferença. Costumo dizer que uma mente aberta para o conhecimento jamais se fecha. E é por isso que este é o primeiro de outros vários cursos que faremos em parceria com a fundação”, garantiu o vereador.

Toque de caixa não
Ainda falando sobre Arnaldinho Borgo, o vereador tem criado polêmica ao se declarar contrário a votação de projetos do Poder Executivo enviados a “toque de caixa”, para serem votados em regime de urgência pelo Legislativo. “A falta de planejamento é uma característica da nova Administração de Vila Velha, que vem tentando, de forma contínua, enviar seus projetos para serem votados em regime de urgência, na Câmara. Não concordo com isso e defendo uma melhor avaliação das matérias enviadas pelo prefeito Max Filho, para identificarmos se realmente é necessário votá-las sempre com tanta urgência”, justificou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *