Piora relação entre Câmara de Vila Velha e prefeito Max Filho

Não anda nada amigável a relação envolvendo Prefeitura e Câmara Municipal de Vila Velha. Na última sessão antes do feriado prolongado, ficou difícil para o líder do prefeito Max Filho (PSDB), na Casa, vereador Rogério Cardoso (DEM) defender o chefe do Executivo. A sessão ficou bem dramática após o discurso da vereadora Tia Nilma (PRP), que criticou Max por conta do corte de R$ 22 milhões no orçamento da PMVV, que seriam aplicados na aquisição de medicamentos, e afirmou que o prefeito “não tem dignidade para representar o povo da cidade”.

Sem ajuda
Tia Nilma estava indignada com o fato de não ter recebido, por parte da Prefeitura, nenhuma ajuda a um morador do município que estava desempregado e com problemas psicológicos. Em resposta, o vereador Rogério Cardoso disse que a Casa deve “buscar respostas para esses questionamentos e, se for o caso, convidar representantes do Poder Executivo para irem à Câmara prestar os esclarecimentos necessários”, referindo-se ao corte de dinheiro para a compra de remédios.

Subsecretário super herói convocado por CPI 
O subsecretário de Fiscalização de Guarapari, Anderson Arpini foi convocado para dar explicações aos membros da CPI da Máfia dos Guinchos, da Assembleia Legislativa (Ales). A oitiva vai acontecer na próxima segunda-feira (6). O colegiado investiga denúncias de irregularidades e falhas no serviço de estacionamento rotativo realizado em Guarapari por uma empresa particular. Os deputados da Comissão querem saber – com razão, diga-se de passagem – porque Arpini dispensou o uso de força policial e agiu por contra própria ao perseguir e imobilizar um invasor de lote particular que estava explorando serviço clandestino de estacionamento na Praia do Morro.

Direito de prender
Na semana em que “deteve” o invasor de lote, a foto do subsecretário Anderson Arpini imobilizando o suspeito foi publicada na imprensa e redes sociais e Arpini deu declarações sobre seu direito, enquanto cidadão, de poder agir daquela forma. Mas, a CPI da Máfia dos Guinchos suspeita que ele ajudou a prender o invasor por pressão da empresa responsável pelo rotativo em Guarapari.

Convênio em Linhares
A prefeitura de Linhares firmou convênio com a Defensoria Pública do Espírito Santo para a realização de diagnóstico sobre os impactos causados pelo rompimento da barragem de Mariana (MG). O objetivo principal, segundo o prefeito Guerino Zanon, é identificar a realidade socioecomômica das pessoas atingidas pela lama de rejeitos do desastre ambiental de Mariana. “Dessa forma poderemos direcionar o planejamento e ações do Município em favor dessas comunidades”, destacou.

Escola referência
Poderia ser diferente, por se tratar de uma escola pública, em um bairro da periferia da Serra, mas, a Escola Estadual Jones José do Nascimento, localizada em Central Carapina, foi premiada em evento em Florianópolis, com Prêmio Gestão Escolar 2017. A instituição capixaba desbancou escolas de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. O deputado Bruno Lamas (PSB) parabenizou a escola e a diretora, Juliana Rosner, que no dia 04 de dezembro vai para Bonito (MS), onde disputará com outras quatro instituições, a última etapa da premiação, a nacional. ará a última etapa da premiação. Disputarão cinco escolas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *