De bem com o Governo e quase livres para o recesso parlamentar!

Transição 

Com votação em tempo recorde, do jeito que o Governo queria e sem grandes problemas. Assim foi a aprovação das regras de transição para o novo regime de Previdência dos servidores estaduais. Mais uma bandeira branca levantada por Erick Musso (Republicanos), que já mostrou, nos últimos dois dias, que quer finalizar o ano de trabalho em paz com o Governo.  

Tramitação 

A matéria chegou na segunda-feira à Casa. A expectativa do líder do Governo na Ales, Freitas (PSB), era votar o projeto até quarta-feira. Foi melhor do que ele sonhava! O deputado fez o seu papel e pediu urgência para a tramitação do PLC. Teve reunião conjunta das Comissões de Justiça, Cidadania e Finanças. Após sessão ordinária foi aberta uma extraordinária para votar a proposta. Ufa…tudo isso em pouco mais de uma hora”, mas não sem objeções!

Críticas 

Dentro da Casa, os deputados Lorenzo Pazolini (Sem Partido), Sérgio Mageski (PSB) e Vandinho Leite (PSDB) não pouparam críticas ao processo. Do lado de fora – mesmo sem microfone e um Plenário para protestarem – várias associações de servidores se manifestaram contra a forma como o assunto foi tratado. 

Pública ES 

O representante da Pública ES Central dos Servidores, Rafael Lamas, disse que por causa da tramitação acelerada da proposta de transição, não houve o devido debate com os servidores. “Queríamos um debate amplo para sugerir alguns pontos, o que não aconteceu”.  

Sem freio

Celeridade, rapidez, pressa, urgência deram o tom dos últimos dois meses de trabalho na Ales para a votação de projetos importantes de interesse do Governo…e da Casa também. De um lado, a Reforma da Previdência, de outro a eleição antecipada da Mesa Diretora. Enquanto os deputados descansam e o Governo comemora, a Justiça cuida dos vários processos que não param de chegar!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *