O voto dos senadores capixabas no Fundeb 

Os senadores cobraram rapidez do Senado para colocar em votação o novo Fundeb, já aprovado na CâmaraAinda não há uma data pra isso, mas os parlamentares capixabas já anunciaram como vão votar.  

Marcos Do Val (Podemos) 

“Representando o desejo dos capixabas, votarei favorável à proposta de renovação do Fundeb. Dessa forma, garantimos a ampliação de recursos necessários para que estados e municípios possam promover a justa valorização dos professores e a inclusão de mais de 17 milhões de alunos no sistema de ensino básico. Investir na educação de nossas crianças e adolescentes, é investir no futuro do nosso Brasil”.  

Rose de Freitas (Podemos)  

“O Fundeb já foi votado na Câmara e deve ser votado imediatamente no Senado. A população brasileira espera isso de nós. É um apelo que faço. Todos nós estamos em casa. Isso significa que podemos votar. É difícil para população compreender por que o Fundeb não entrou na pauta”. 

Fabiano Contarato (Rede)  

“Agora, a defesa da educação pública de qualidade continuará, aqui, no Senado Federal. Votarei a favor desse tema, que é tão importante e urgente para o Brasil. Defendo que o Fundeb seja permanente”.

Novo presidente 

O pré-candidato a prefeito em Cachoeiro de Itapemirim, o advogado Diego Libardi, assumiu a presidência do Democratas (DEM). Ele entra no lugar da deputada federal Norma Ayub, que agora vai se dedicar integralmente ao mandato “Fico grato pela confiança dos colegas de partido em delegar para mim a função de conduzir o Democratas em um momento importante como esse, de proximidade das eleições”. 

 Crítica 

O secretário de Saúde, Nésio Fernandes, criticou o baixo investimento do governo federal para combater a pandemia. “Conseguimos ter habilitação recente de 400 leitos do envio dos recursos financeiros.  O que existe hoje de crítica é a execução inferior aos 40% do total de recursos disponíveis para enfrentamento à covid. Temos crise fiscal nos estados e municípios”. 

Dia da Mulher Negra 

A deputada federal e ex-senadora Benedita da Silva (PT-RJ) é uma das primeiras mulheres negras eleitas para assumir uma vaga no Senado. Segundo afirmou nas redes sociais, o mês de julho deve ser usado para “dar voz” às brasileiras pretas, pardas e indígenas. “O espírito de luta está presente em cada guerreira contra o racismo e pela igualdade de gênero.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *