Felipão e Marin escapam de convocação no Congresso

aliedo-sabadovale (1)A diretoria da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e o ex-técnico Luiz Felipe Scolari escapam, por ora, de uma dor de cabeça político-institucional.

Por muito pouco, parlamentares insatisfeitos não conseguem brecha para convocar Felipão e José Maria Marin, presidente da CBF, ao Congresso para prestarem esclarecimentos sobre o fiasco na Copa.

É que antes da aprovação da Lei Geral da Copa, houve discussão em gabinetes sobre estender os benefícios fiscais à FIFA para a CBF. Neste caso, haveria – e muito – dinheiro público investido no time que deu vexame histórico na derrota de 7 a 1.

O deputado Romário, aliás – agora candidato ao Senado – defende há anos uma investigação completa na entidade, dentro ou fora do âmbito do Congresso.

Lá a coisa pega!
Ressalte-se que os técnicos das seleções da França e da Rússia foram chamados aos Parlamentos de seus países para justificarem aos congressistas a eliminação dos times..

Mãe gentil..
O governo federal foi uma Pátria Mãe Gentil para a FIFA: deu imunidade tributária total para a entidade, e cedeu os estádios, construídos com financiamento público.

Marcação cerrada
Vale lembrar que a CBF já foi alvo há poucos anos de uma CPI na Câmara, onde o então presidente Ricardo Teixeira foi esculachado por desmandos.

O tango do PT
Maior empresário da Argentina, Eduardo Eurnekian tem o perfil para se tornar grande financiador de campanhas do PT. Bilionário, bon vivant e disposto a investir muito no Brasil, com a Argentina quebrada.

Dono da Inframérica, são dele os aeroportos de Brasília e Natal. Por isso estrelados petistas têm procurado o bonaerense. Para citar só dois, o governador Agnelo Queiroz, do DF, e o ex-ministro do Desenvolvimento e Indústria Fernando Pimentel, candidato ao governo de Minas.

Nuevos hermanos
Pimentel levou prepostos de Eurnekian a Belo Horizonte para oferecer “potenciais investimentos”. Já Agnelo virou unha e carne com o empresário.

Empolgou
Em visita ao empresário em Buenos Aires em agosto, um Agnelo inspirado ofereceu, sem licitação, a operação do Parque Digital no DF, pólo de indústrias de tecnologia.

Tá bom…
A assessoria do GDF informou que “Queiroz apenas apresentou potencialidades do DF para sediar empreendimentos, como faz com todo grupo empresarial interessado”.

May day
A Aeropuertos Argentinos, de Eurnekian, deu um tremendo calote no governo Cristina Kirchner ao não honrar 1,9 bilhão de pesos em impostos após conquistar a privatização do Aeroporto de Ezeiza. Resultado: em vez de devolver o rentável terminal, ou pagar o que devia, Eurnekian obrigou o governo a se tornar sócio com 20%.

Coldre na urna
Candidato ao governo de São Paulo pelo PT, o ex-ministro Alexandre Padilha vai apresentar durante a campanha e nos debates na TV tópicos de um inovador programa de Segurança Pública para o Estado. Eles têm as digitais do ex-delegado Paulo Lacerda, que comandou a PF em parte do governo Lula. Lacerda surgiu na gestão Lula apadrinhado pelo então ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos. O renomado advogado, aliás, vai avalizar o plano de Padilha. Lacerda andou sumido após a polêmica Operação Satiagraha, que prendeu seu desafeto pessoal, o banqueiro Daniel Dantas. Foi adido policial na Embaixada de Lisboa.

Voldemort e os padrinhos
Da série “as voltas que o mundo dᅔ. Apelidado à boca pequena de Voldemort – o vilão dos filmes de Harry Potter –, o chefão do Partido da República (PR), Valdemar da Costa Neto, preso na Penitenciária da Papuda em Brasília, deve seu primeiro emprego na vida pública e sua entrada na política a Aécio Neves e a José Sarney. Aécio e Sarney foram padrinhos da indicação de Valdemar para uma Diretoria no Porto de Santos. O apelido faz jus às práticas nada republicanas que levaram Voldemort à cadeia, e agora ele mostra o porquê: ameaçou romper com a presidente Dilma e apoiar o amigão Aécio – o que rendeu novamente o Ministério dos Transportes para o PR.

Perguntinha básica
Não é segredo entre gabinetes que o aval para a aliança do PTB com Aécio Neves foi dado numa rápida consulta ao chefão Roberto Jefferson. Cabe às autoridades descobrirem como foi essa interlocução. Jefferson está detido em presídio do Rio, onde não se pode usar celulares ou internet – para esse tipo de consulta relâmpago.

Brasilllllll
Com aval de Valdemar da Costa, o PR terá José Arruda candidato ao governo do DF – o ex-governador que saiu num camburão do Palácio em 2010. Se a Justiça não barrar, eis um cenário pitoresco bem a cara do Brasil das frouxas leis e Código Penal: um ex-detento candidato ao governo, filiado a um partido comandado por um presidiário.

O plebeu
Quem desembarcou nesta sexta à tarde no Aeroporto da Zona da Mata, em Goianá (MG) não deu bola para um senhorzinho sentado solitário num banco na saída. Descabelado, barba por fazer, cigarrinho de palha à boca, camiseta furada com paletó mal passado. Era o ex-deputado Edmar Moreira, o ‘Deputado do Castelo’ – cuja megaconstrução fica ali perto. Vive seus dias de ócio, mas não distante da política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *