Com poucas eleitas, mulheres perdem espaço nas câmaras municipais da Grande Vitória

Matéria escrita pelo repórter Lucas Henrique Pisa

A participação feminina na próxima legislatura será menor do que a atual nas principais câmaras da Grande Vitória.

Veja tudo no Guia Eleições 2020

Em Cariacica, dos 19 vereadores eleitos nenhuma é mulher. Atualmente, a Câmara conta com uma vereadora, Ilma Chrizostomo Siqueira (PSDB), que tentou reeleição, mas não conseguiu votos suficientes.

Em Vila Velha, 17 vereadores foram eleitos e a representação feminina a partir de 2021 será de 5,88%, com uma vereadora, Patrícia Crizanto (PSB), reeleita com 2.935 votos. Atualmente a Câmara conta com três vereadoras.

Na Serra, são 23 cadeiras na Câmara e, destas, duas mulheres foram eleitas: Elcimara Loureiro (PP) e Raphaela Moraes (Rede). Percentualmente, a representação feminina na Câmara Municipal será de 8,69% em 2021. Nesta legislatura há duas vereadoras.

Vitória também elegeu apenas duas mulheres: Camila Valadão (PSOL) e Karla Coser (PT). Percentualmente, a Câmara de Vitória terá a maior proporção de mulheres: 13,33%, uma a mais do que na atual conjuntura, que conta uma vereadora.

Para a comentarista de política da Rádio Jovem Pan News, Gabriela Cuzzuol, os dados não significam necessariamente que há uma negação das eleitoras de votarem em mulheres. Para ela, a questão do gênero do candidato não é o fator determinante para a escolha do eleitor.

“Em eleições municipais, via de regra, as escolhas são feitas com base na avaliação do eleitor sobre a capacidade dos candidatos de solucionarem problemas que dificultam o cotidiano dos que vivem na cidade. Por isto, também do foco no personalismo. Em minha análise, uma eleitora mãe, por exemplo, tenderá a optar pelo candidato que ela entenda ter mais condições de aumentar as vagas em creches ou melhorar a qualidade da educação pública que seu filho pequeno usa, independente de ser homem ou mulher. Também penso que o fator proximidade conta. Candidatos que se relacionam com os cotidianos de seus redutos eleitorais, via de regra, levam vantagem”, ressaltou.

Ainda de acordo com a especialista, a participação das mulheres na política tende a aumentar com o passar do tempo. “Analiso que a inclusão feminina nos processos políticos evoluirá gradualmente e que passará pelo investimento na qualidade da educação, para que novas lideranças femininas desenvolvam progressivamente o interesse em se candidatar a cargos públicos e eleitores compreendam a importância de serem representados por ambos os gêneros. A medida que mais mulheres forem se candidatando, adotando narrativa consistente com os anseios da sociedade e apresentando resultados comprovadamente eficientes, irão abrindo caminho para outras lideranças”, acrescentou Gabriela Cuzzuol.

Renovação

No quesito renovação, proporcionalmente, a Câmara da Serra é a que vai contar com mais vereadores “novatos”. Das 23 cadeiras, 18 serão de parlamentares que atualmente não ocupam uma vaga — uma renovação de 78,27%.

Já o município que mais reelegeu vereadores foi Cariacica. Dos 19 parlamentares que ocupam atualmente uma vaga, 11 renovaram o vínculo por mais quatro anos a partir de 2021. O percentual de renovação foi de 42,11%.

De acordo com Gabriela Cuzzuol, uma pesquisa de 2018 apontou que a renovação de eleitos no Congresso Nacional do Brasil é uma das mais altas do mundo, o que, segundo ela, vai de encontro à ideia de que o Brasil não costuma renovar seus quadros políticos.

“Eleições municipais são processos diferentes das federais: muito mais personalistas e focado em agendas pontuais, relacionadas às agendas relativas às cidades. A renovação está relacionada à esperança de melhores resultados. O eleitor insatisfeito decide apostar em alguém diferente para receber serviços melhores. A opção pela mudança expressa a clara sinalização do eleitor de que quer receber resultados melhores”, ressaltou a especialista.

“Uma vez que, tanto na Câmara de Vereadores como no Congresso Nacional, a responsabilidade é compartilhada, o eleitor se sente confiante para arriscar mais, mesmo em um cenário de cautela como o que se configurou nas eleições para prefeito, no Espírito Santo”, completou.

Para a comentarista da Jovem Pan News, a presença de figuras novas na política — os chamados outsiders — não deve ser vista como problema ou solução para a população.

“Acredito que o foco deva ser a entrega de serviços públicos eficientes e, em relação a isto, a desqualificação se configura tanto em políticos de carreira como entre os outsiders. Em minha análise, o cidadão investido em cargo político eletivo deve ter uma profissão, uma atividade profissional regular, além de formação adequada. Entendo a atuação em cargo público eletivo como um dever cívico temporário, não como uma carreira. Uma vez investido em cargo público, o eleito passa a ter a obrigação de comprovar eficiência na prestação de serviços à população que o elegeu”, frisou.

Confira abaixo os vereadores eleitos por município e a participação feminina:

:: Vereadores em Vitória (5 reeleitos):

> Denninho Silva (Cidadania): reeleito com 7.213 votos;
>> Camila Valadão (PSOL): eleita com 5.625 votos;
>> Davi Esmael (PSD): reeleito com 3.408 votos;
>> Luiz Emanuel (Cidadania): reeleito com 3.105 votos;
>> Delegado Piquet (Republicanos): eleito com 2.364 votos;
>> Maurício Leite (Cidadania): eleito com 2.247 votos;
>> Karla Coser (PT): eleita com 1.961 votos;
>> Luiz Paulo Amorim (PV): reeleito com 1.952 votos;
>> Anderson Goggi (PTB): eleito com 1.736 votos;
>> André Brandino (PSC): eleito com 1.693 votos;
>> Duda Brasil (PSL): eleito com 1.567 votos;
>> Gilvan Patriota (Patriota): eleito com 1.560 votos;
>> Dalto Neves (PDT): reeleito com 1.300 votos;
>> Armandinho Fontoura (Podemos): eleito com 1.264 votos;
>> Aloísio Varejão (PSB): eleito com 1.239 votos.

Veja os atuais parlamentares de Vitória

Confira os votos que cada candidato conquistou

Percentual de renovação: 66,67%
Percentual de reeleição: 33,33%
Participação feminina: 13,33%

:: Vereadores em Vila Velha (5 reeleitos):

> Rogério Cardoso (DEM): reeleito com 3.763 votos;
>> Bruno Lorenzutti (Podemos): reeleito com 3.529 votos;
>> Anadelso Pereira (Podemos): reeleito com 3.255 votos;
>> Patrícia Crizanto (PSB): reeleita com 2.935 votos;
>> Joel Rangel (PTB): eleito com 2.618 votos;
>> Leo Pindoba (PTC): eleito com 2.160 votos;
>> Osvaldo Maturano (PSDB): reeleito com 2.148 votos;
>> Jonimar (PSC): eleito com 2.096 votos;
>> Welber da Segurança (PSDB): eleito com 2.057 votos;
>> Renzo Mendes (PP): eleito com 1.973 votos;
>> Flávio Pires (PTC): eleito com 1.830 votos;
>> Fábio do Vale (Patriota): eleito com 1.810 de votos;
>> Devacir Rabello (DC): eleito com 1.633 votos;
>> Rômulo Lacerda (PSL): eleito com 1.602 votos;
>> Devanir Ferreira (Republicanos): eleito com 1.507 votos;
>> Tita (PSD): eleito com 1.354 votos;
>> D Orleans Sagais: eleito com 1.282 votos.

Veja os atuais parlamentares de Vila Velha

Confira os votos que cada candidato conquistou

Percentual de renovação: 70,59%
Percentual de reeleição: 29,41%
Participação feminina: 5,88%

:: Vereadores na Serra (5 reeleitos):

> Teilton Valim (PP): eleito com 3.379 votos;
>> Adriano Galinhão (PSB): reeleito com 3.307 votos;
>> Rodrigo Caldeira (PRTB): reeleito com 3.022 votos;
>> Saulinho da Academia (Patriota): eleito com 2.642 votos;
>> Paulinho do Churrasquinho (PDT): eleito com 2.538 votos;
>> Gilmar Dadalto (PSDB): reeleito com 2.296 votos;
>> Ericson Duarte (Rede): reeleito com 2.269 votos;
>> Dr. William Miranda (PL): eleito com 2.188 votos;
>> Fred (PSDB): eleito com 2.157 votos;
>> Igor Elson (Podemos): eleito com 2.151 votos;
>> Jefinho do Balneário (PL): eleito com 2.149 votos;
>> Professor Rurdiney (PSB): eleito com 2.129 votos;
>> Elcimara Loureiro (PP): eleito com 2.057 votos;
>> Wilian da Eletrica (PDT): eleito com 1.941 votos;
>> Professor Alex Bulhões (PMN): eleito com 1.894 votos;
>> Sergio Peixoto (PROS): eleito com 1.886 votos;
>> Rodrigo Caçulo (Republicanos): eleito com 1.858 votos;
>> Wellington Alemão (DEM): reeleito com 1.838 votos;
>> Anderson Muniz (Podemos): eleito com 1.812 votos;
>> Professor Artur Costa (Solidariedade): eleito com 1.771 votos;
>> Raphaela Moraes (Rede): eleito com 1.659 votos;
>> Pablo Muribeca (Patriota): eleito com 1.536 votos;
>> Cleber Serrinha (PDT): eleito com 1.391 votos.

Veja os atuais parlamentares da Serra

Confira os votos que cada candidato conquistou

Percentual de renovação: 78,27%
Percentual de reeleição: 21,73%
Participação feminina: 8,69%

:: Vereadores de Cariacica (11 reeleitos):

> Edgar do Esporte (PSL): reeleito com 3.632 votos;
>> Lelo Couto (DEM): reeleito com 2.824 votos;
>> Netinho (DC): eleito com 2.756 votos;
>> Cleidimar Alemão (Pros): eleito com 2.741 votos;
>> Lei (DEM): eleito com 2.711 votos;
>> Léo do Lapi (PDT): reeleito com 2.657 votos;
>> Renato Machado (Avante): reeleito com 2.568 votos;
>> Preto (PSB): eleito com 2.388 votos;
>> Sérgio Camilo (PRTB): reeleito com 2.371 votos;
>> Cesar Lucas (PV): reeleito com 2.346 votos;
>> Juquinha (PMN): eleito com 2.281 votos;
>> Paulo Foto (Pros): eleito com 2.125 votos;
>> Mauro Durval (Cidadania): eleito com 1.926 votos;
>> André Lopes (PT): reeleito com 1.861 votos;
>> Amarildo Araújo (PSB): reeleito com 1.755 votos;
>> Romildo Alves (PP): reeleito com 1.678 votos;
>> Broinha (PMN): reeleito com 1.527 votos;
>> Marcelo Zonta (Cidadania): eleito com 1.491 votos;
>> Edson Nogueira (Podemos): reeleito com 1.122 votos.

Veja os atuais parlamentares de Cariacica

Confira os votos que cada candidato conquistou

Percentual de renovação: 42,11%
Percentual de reeleição: 57,89%
Participação feminina: 0%

Fontes: Câmaras municipais e Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *