Celular e tornozeleira para combater feminicídios no Estado

O governo do Estado já está em processo de licitação para a compra de uma nova ferramenta no combate à violência doméstica e aos crimes de feminicídio. Mais avançado que o botão do pânico, trata-se de um equipamento que conta com um celular smartphone, a ser dado para a mulher, que será acionado automaticamente toda vez que o possível agressor, que usará uma tornozeleira, se aproximar. O mecanismo também irá alertar a Polícia Militar que irá até o encontro da vítima e do possível agressor.

O governador Renato Casagrande explicou como irá funcionar: “O smartphone vai ficar com a mulher e o possível agressor vai ter tornozeleira, por decisão judicial certamente. Quando essa pessoa se aproximar, a mulher e a polícia serão alertadas. Essa comunicação, que envolve o agressor, a vítima e a polícia poderá impedir muitas agressões. É mais um instrumento de cerco”, disse o governador.

O aplicativo a ser instalado no celular para a proteção da mulher irá indicar por qual caminho o agressor se aproxima e traçar uma rota de fuga, enquanto a PM estará a caminho. Os dados de localização serão acompanhados em tempo real pelos policiais.

Segundo o governador, a tecnologia já é usada no Distrito Federal e em Tocantins e uma equipe do Estado foi até os locais para conhecê-la. Ainda não há previsão de quando ela será aplicada no Estado, uma vez que está em processo de licitação e deve ser alinhada com o Judiciário e a determinação de medidas protetivas. No mês passado, o secretário estadual da Segurança Pública, coronel Alexandre Ramalho, já tinha sinalizado que haveria novos investimentos para o combate ao crime de feminicídio.

O governo do Estado também conta com a Patrulha Maria da Penha, ligada à PM, e com o projeto “Homem que é Homem”, da Polícia Civil, para o combate aos crimes contra a mulher, que têm aumentado no Estado.

Aumento de 47%

De janeiro a novembro deste ano, o Estado registrou 34 crimes de feminicídio. O número é 47,8% maior que o registrado no mesmo período do ano passado (23) e os registros dos 11 meses de 2021 já superam o ano todo de 2020 (que registrou 26 crimes), segundo os dados do Observatório da Segurança Pública do Estado.

Só no mês de novembro foram quatro crimes – um a menos do que foi registrado em outubro, mas dois a mais do que o registrado em novembro do ano passado. A região com situação mais preocupante é a Noroeste, com um crescimento de 300%. Os assassinatos de mulheres por questão de gênero pularam de dois, no ano passado, para oito neste ano.

Em seguida, vem a região Sul, com um avanço nesse tipo de crime na ordem de 133,3%: pulou de três para sete casos. A Região Metropolitana, que é a que concentra o maior número absoluto de crimes, foi de oito para 12 casos (crescimento de 50%). Já as regiões Norte e Serrana tiveram redução de 33,3% e 25%, respectivamente.

Marido foi o autor na maioria dos casos

Em 44,1% dos casos de feminicídios no Estado, o marido ou o companheiro foram os autores dos crimes. Em 14,7% foi o namorado da vítima. Em 32,3% foram os ex (ex-marido, ex-companheiro, ex-namorado). Em 50% dos casos, o crime foi cometido por arma branca.

Casagrande: “Cultura de violência muito forte”

“É inacreditável que o homem ache que é dono da mulher. Se a mulher não faz o que ele quer, ele parte para a agressão, é impressionante a cultura machista, criminosa, que a gente tem ainda em muitas mentes. Temos ainda uma cultura de violência muito forte, mas nós estamos trabalhando muito fortemente nisso”, disse o governador.

Homicídios caíram

Com relação aos homicídios gerais, o Estado registrou de janeiro a novembro deste ano, 982 assassinatos. Uma redução de 3,8% com relação ao mesmo período do ano passado. Em novembro foram cometidos 75 homicídios, 13 a menos que os 88 de outubro.

No acumulado do ano, a região que apresentou maior aumento no número de assassinatos, se comparado com o mesmo período do ano passado, foi a região Noroeste, com crescimento de 28,7% (pulou de 115 para 148 crimes). Já a região do Estado que apresentou a maior queda no número de assassinatos foi a Metropolitana (que caiu de 568 para 480 casos).

***

Governador na estreia de “De Olho no Poder” na JP News Vitória

O governador Renato Casagrande será o entrevistado do programa “De Olho no Poder com Fabi Tostes” que estreia nesta quinta-feira, às 16h, na Jovem Pan News Vitória. Entre os assuntos que serão abordados, estão: o passaporte da vacina, segurança pública, investimentos em obras, projetos para o ano que vem, concursos e eleições do ano que vem.

O programa vai ao ar sempre as quintas-feiras, às 16h, com entrevistas exclusivas com lideranças políticas capixabas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *