Principais bolsas asiáticas caem após Pequim restringir operações de corretoras

Política

Principais bolsas asiáticas caem após Pequim restringir operações de corretoras

Redação Folha Vitória

São Paulo - As principais bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta segunda-feira, com o mercado em Xangai registrando a maior queda em mais de seis anos após Pequim anunciar medidas para coibir a arriscada prática de negociação com margens.

O índice Xangai Composto despencou 7,7%, a 3.116,35 pontos, apresentando a maior perda em um único pregão desde a crise financeira mundial iniciada em 2008. O Shenzhen Composto, que acompanha empresas chinesas menores, caiu 3,4%, a 1.428,37 pontos.

O sentimento do investidor na China foi afetado após o órgão regulador de valores local suspender por três meses a abertura de novas contas para negociações com margens por três das maiores corretoras do país - Citic Securities, Haitong Securities e Guotai Junan Securities. A decisão veio após uma investigação que apontou irregularidades em negócios mediados pelas corretoras.

A liquidação de ações foi generalizada na China, mas as maiores perdas foram do setor financeiro.

O regulador chinês também anunciou regras preliminares para controlar empréstimos entre empresas usando bancos como intermediários, uma crescente prática da chamada indústria bancária paralela da China. Dados recentes mostram que esse tipo de empréstimo teve crescimento recorde de 458 bilhões de yuans em dezembro e há temores de que parte dos recursos dessa categoria de crédito possa ter ido para os mercados acionários.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng também reagiu às restrições feitas a corretoras chinesas e recuou 5%, o maior tombo em mais de três anos, a 11.475,85 pontos.

Em outras partes da Ásia, a Bolsa de Manila fechou em baixa de 0,1%, com o índice PSEi a 7.845,32 pontos, mas o taiwanês Taiex garantiu leve alta de 0,4%, a 9.174,06 pontos, e o sul-coreano Kospi subiu 0,77%, a 1.902,62 pontos.

Na Oceania, o mercado australiano fechou praticamente estável, após uma sessão de bastante volatilidade causada pela turbulência na China. O índice S&P/ASX 200, que reúne as ações mais negociadas em Sydney, teve ligeira alta de 0,2%, a 5.309,1 pontos. As mineradoras, no entanto, se recuperaram, com analistas atribuindo o movimento à cobertura de posições vendidas: a BHP Billiton subiu 2,4% e a Rio Tinto ganhou 0,5%. Com informações da Dow Jones Newswires.