Presidente de partido que apoiou Vidigal nas eleições nomeia filho do deputado à Ceasa

Política

Presidente de partido que apoiou Vidigal nas eleições nomeia filho do deputado à Ceasa

José Carlos Buffon, diretor-presidente da Ceasa, nega que nomeação de Eduardo Vidigal seja troca de favor por conta de aliança formada na eleição

Eduardo começa a trabalhar na segunda-feira (30) Foto: Reprodução Facebook

O filho do deputado federal Sergio Vidigal (PDT) foi nomeado gerente de prospecção de negócios da Ceasa-ES na última segunda-feira (23), com um salário de pouco mais de R$ 5 mil. Eduardo Corrêa Vidigal, que inicia os trabalhos no próximo nesta segunda-feira (30), foi escolhido pelo diretor-presidente José Carlos Buffon, que comanda o PSDB na Serra.

Questionado pela reportagem se a nomeação tem a ver com o recuo da candidatura de Vandinho Leite (PSDB) à prefeitura da Serra nas últimas eleições, em favor de aliança com Sergio Vidigal, Buffon negou.

"Não tem nada a ver. Nunca ninguém me pediu nada. Não tem nenhuma relação com a eleição da Serra até porque estamos caminhando separadamente. Após a eleição, a nossa relação com o PDT acabou. Agora cada um segue o seu caminho", garante.

Segundo o diretor-presidente da Ceasa, a escolha foi por conta da parceria de trabalho que os dois tiveram em uma empresa de revenda de máquinas pesadas. "Eduardo trabalhou comigo na empresa por um ano, quando fez estágio em administração de empresas. Minha relação com ele é dessa época", diz.

Apesar de ser formado em Direito, já que não teria concluído o curso de Administração, segundo José Carlos, a expectativa é que Eduardo se dê bem no cargo. "Ele entra numa função onde é preciso gerar novas receitas. Vai ser importante na captação. Identificamos essa oportunidade no primeiro planejamento estratégico feito na história da Ceasa, em 2015", afirma.

Independência

À reportagem, Buffon exalta o fato de a Ceasa-ES não depender mais de recurso governamental. "O Estado não 'bota' mais dinheiro lá. Nos últimos dez anos, ele colocou R$ 85 milhões para custeio da Ceasa. Então estou abrindo mão de R$ 8,5 milhões anuais. Isso é fruto de uma série de medidas que tomamos de redução de custos e contratos", afirma.