• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Flávio Dino anuncia conclusão de creches com recursos do Maranhão

Posse dos Governadores 2019

Política

Flávio Dino anuncia conclusão de creches com recursos do Maranhão

No Maranhão, são ao todo 405 escolas das redes municipais e estaduais

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil

O governador reeleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou na terça-feira (1º) que as creches em construção no estado com recursos federais e cujas obras estão paradas receberão ajuda financeira para que sejam concluídas ainda em 2019. A declaração foi feita à imprensa, em coletiva concedida na Assembleia Legislativa do Maranhão, antes da cerimônia oficial de posse.

O governador não especificou quantas são as creches que estão nessa condição, mas um relatório divulgado recentemente pela Transparência Brasil mostra que 59% das obras de escolas e creches com recursos federais no país apresentam problemas. “Temos creches em vários municípios e queremos que essas creches sejam concluídas”, disse Flávio Dino. “Vamos oferecer parceria financeira de modo que, juntando dinheiro do governo federal, estadual e das prefeituras possamos concluir as obras paradas ainda neste ano de 2019”.

Equilíbrio fiscal

O governador ressaltou como prioridade do governo o “compromisso rigoroso com o equilíbrio fiscal de receitas e despesas”. Também reafirmou o compromisso com um “governo honesto” e com a garantia de direitos humanos. “Garantia que todas e todos viverão no Maranhão uma sociedade cada vez mais democrática e igualitária”.

Cesta básica

O governador prometeu lançar o programa Cheque Cesta Básica, já aprovado pela Assembleia Legislativa. O programa destina recursos de impostos recolhidos com a venda itens da cesta básica para programas sociais. “Todos os impostos arrecadados serão transformados em benefícios sociais”, disse.

O primeiro benefício será uma bolsa de R$ 900 mensais para gestantes de baixa renda que fizerem o acompanhamento pré-natal e que após o parto seguirem o acompanhamento médico por seis meses.