• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Lula recebe Paulo Câmara, do PSB, para almoço em SP

  • COMPARTILHE
Política

Lula recebe Paulo Câmara, do PSB, para almoço em SP

São Paulo - Em dia em que o PT se defende de acusações que vieram à tona com a nona fase da Operação Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu nesta quinta-feira o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), para um almoço na sede do Instituto Lula, em São Paulo. No encontro, que durou cerca de uma hora e meia, Lula e Câmara conversaram sobre temas nacionais, como as dificuldades econômicas que o Brasil atravessa.

Além de Lula e Câmara, participaram da reunião o ex-ministro da Secretaria de Comunicação Social Franklin Martins e o diretor-presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto. O encontro também serviu como uma tentativa de reaproximar o PT ao PSB, por meio do ex-presidente, após os partidos romperem nas últimas eleições com a candidatura à Presidência do ex-governador Eduardo Campos (PSB), morto em um acidente aéreo durante a campanha. Lula era bastante ligado a Campos e Câmara tinha no ex-governador o seu "padrinho político". "Todos sabem da amizade que Lula tinha por Eduardo Campos. E da atenção que o ex-presidente tem por Pernambuco", disse Paulo.

De acordo com a assessoria do governador, na conversa também foram tratados alguns assuntos relacionados às perspectivas para o Estado. "Lula perguntou pelas obras em Pernambuco, muitas delas em parceria com o governo dele na Presidência. E quis saber do povo pernambucano, por quem tem muito carinho. Eu disse que nosso povo tem uma gratidão muito especial por ele", afirmou o governador. O ex-presidente havia acertado o almoço de hoje ao se encontrar com Câmara durante a diplomação da presidente Dilma Rousseff, no dia 18 de dezembro. Segundo a assessoria do governador, Lula afirmou que não poderá ir ao carnaval de Pernambuco, mas prometeu uma visita ao Estado "em breve".

Câmara continuou com compromissos na capital paulista, onde tem reuniões com lideranças empresariais. O governador só retorna ao Recife amanhã. Já Lula, no dia em que o PT está sendo obrigado a lidar com acusações de ter recebido doações ilegais na campanha e de ter visto o tesoureiro do partido, João Vaccari Neto, ter que prestar depoimento à Polícia Federal, não tem mais nenhuma agenda prevista, segundo sua assessoria. Lula viaja amanhã à tarde para Belo Horizonte onde participará de evento em celebração aos 35 anos do PT.