Presidente da CUT defende Petrobras em ato no Rio

Política

Presidente da CUT defende Petrobras em ato no Rio

Redação Folha Vitória

Rio - O presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, repetiu nesta quarta-feira, 24, a posição da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), em relação ao esquema de corrupção investigado na Petrobras. Ele falou durante o ato promovido em defesa da estatal no centro do Rio de Janeiro.

Assim como Dilma, Freitas afirma que pessoas e não a empresa devem ser punidas pelo desvio de recursos. Ao ser questionado sobre o suposto envolvimento do PT (partido ao qual a CUT é ligada) no esquema, ele acrescentou que "não importa quais sejam os implicados, qualquer partido que seja, tem que se investigar, não discutimos inviabilizar a CPI ou qualquer outra investigação", afirmou.

O presidente da CUT não deixou de estender as responsabilidades sobre a corrupção na Petrobras ao período em que a presidência da República era ocupada pelo tucano Fernando Henrique Cardoso. "A corrupção de todos os governos, se houver, tem que ser punida", afirmou.