Primo de ex-presidente do Supremo foi preso na Operação My Way

Política

Primo de ex-presidente do Supremo foi preso na Operação My Way

Redação Folha Vitória

Brasilia - Investigado na nona fase da Operação Lava Jato, batizada My Way, o advogado Atan de Azevedo Barbosa, 76, pagou fiança de R$ 25 mil para deixar a prisão nesta sexta-feira, 5. Ele era alvo de mandados de condução coercitiva e busca e apreensão, mas passou a noite na superintendência da PF, no Rio de Janeiro, porque os policiais encontraram na casa dele munição sem que tivesse autorização para portá-las.

Funcionário aposentado da Petrobras, Barbosa é primo de primeiro grau do ex-ministro Nelson Jobim, que presidiu o Supremo Tribunal Federal (2004/2006). Ao Grupo Estado, Jobim confirmou o parentesco, mas disse que preferia não comentar o assunto.