Líder do PPS diz que Lula evita depoimento ao MP para ganhar tempo

Política

Líder do PPS diz que Lula evita depoimento ao MP para ganhar tempo

Redação Folha Vitória

Brasília - Reconduzido nesta quarta-feira, 17, à liderança do PPS na Câmara, o deputado Rubens Bueno (PR) chamou de manobra jurídica a ação que livrou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de prestar depoimento ao Ministério Público em São Paulo.

"É visível que Lula quer ganhar tempo. Ele já apresentou tantas versões sobre a compra do apartamento que já não tem mais como se explicar. Está buscando uma saída e quer ganhar tempo. Se nada lhe preocupasse, prestava o depoimento e pronto", avaliou Bueno, em nota divulgada por sua assessoria.

Ontem, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) suspendeu o depoimento do ex-presidente e de sua mulher, Marisa Letícia, no inquérito aberto pelo Ministério Público de São Paulo sobre suposta propriedade de familiares do petista de um tríplex na praia do Guarujá, no litoral paulista. O depoimento estava previsto para esta quarta-feira no Fórum Criminal da Barra Funda, na capital paulista.

Bueno também questionou a instalação de uma antena de telefonia da operadora Oi ao lado do sítio frequentado pelos familiares do petista em Atibaia, no interior de São Paulo. Segundo o jornal Folha de S.Paulo, a instalação teria sido um "presente" da empresa a Lula. "Lula é mesmo um sujeito antenado. Onde ele frequenta sempre surgem, do nada, reformas milionárias, antenas, elevadores privativos, jatinhos e uma série de mordomias. E tudo pago por empreiteiras e outras empresas que fizeram negócios com o governo na época em que foi presidente da República", ironizou.

Em dia de definição de liderança nas principais bancadas na Casa, Rubens Bueno foi reconduzido à função de líder do PPS por unanimidade. Ele ocupa o cargo desde 2011. Em 2001, o deputado comandou o bloco PDT-PPS.

O PPS tem hoje 10 deputados e é um dos defensores no Congresso da bandeira do impeachment da presidente Dilma Rousseff.