Lindbergh diz que início de investigação não é condenação

Política

Lindbergh diz que início de investigação não é condenação

Redação Folha Vitória

São Paulo - O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) disse lamentar que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, tenha divulgado uma lista com seu nome sem qualquer explicação. "Jogam no mesmo balaio pessoas acusadas de corrupção e desvio de recursos com outros citados por terem recebido doações legais de campanha", afirmou Lindbergh ao Estado. "Vou esclarecer tudo. Isso é um início de investigação e não significa condenação."

Lindbergh foi citado pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa em acordo de delação premiada com o Ministério Público. Segundo Costa, Lindbergh o procurou no início do ano passado para que ele o ajudasse a obter recursos para sua campanha ao governo do Rio de Janeiro. O senador disse que Costa o ajudava na preparação do programa de governo.