Novo capítulo da novela do aeroporto de Vitória: Bancada pede urgência no início das obras

Política

Novo capítulo da novela do aeroporto de Vitória: Bancada pede urgência no início das obras

"Basta a ordem de serviço do governo para resolvermos esse gargalo para o Estado e conquistar esse sonho. O aeroporto é uma realidade e está na hora de acontecer", frisou Rose de Freitas

Rose de Freitas, coordenadora da bancada do ES, entregou documento a ministro Padilha Foto: Divulgação

Reunida nesta quarta-feira (18) com o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, bancada capixaba pede urgência na retomada das obras do Aeroporto de Vitória que dependem de investimento do governo federal. Para oficializar a preocupação dos parlamentares do Espírito Santo, a senadora Rose de Freitas (PMDB) elaborou um documento com o pedido da urgência, além de colher assinaturas dos deputados.

Na última terça-feira, os parlamentares capixabas se reuniram para discutir o assunto e afastaram a possibilidade de privatização do terminal. 

Durante conversa com o ministro, a coordenadora da bancada capixaba salientou que os requisitos para o início das obras estão bem adiantados, citando a licitação, homologação, publicação, além do compromisso da presidente Dilma Rousseff (PT) para reiniciar as obras. Na oportunidade, os deputados lembraram que as obras foram paralisadas desde 2008.

A aprovação do orçamento 2015 pelo Congresso Nacional possibilitou a retomada das discussões em torno do assunto. A peça orçamentária foi aprovada com o valor de R$ 2,84 trilhões.

Conforme foi discutido no encontro da bancada, um dia antes, os parlamentares capixabas não querem discutir a privatização do Aeroporto Eurico Salles.

"Basta a ordem de serviço do governo para resolvermos esse gargalo para o Estado e conquistar esse sonho. O aeroporto é uma realidade, depende da presidente e está na hora de acontecer", frisou a senadora Rose de Freitas.

Embora reconheça a firmeza com que o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, esteja conduzindo a política de cortes, o ministro Padilha se comprometeu a conversar com o outro ministro e com a presidente Dilma sobre a importância do aeroporto para o Estado.

O ministro Padilha também disse que irá levar o pedido de não privatizar o aeroporto.

Assinaram o documento que foi entregue ao ministro da Aviação Civil os deputados federais Helder Salomão (PT), Jorge Silva (Pros), Marcus Vicente (PP), Max Filho (PSDB) e Paulo Foletto (PSB). Embora não tenham assinado, os outros parlamentares afirmaram que estão firmes com o mesmo propósito.