Lideranças políticas do Espírito Santo analisam protesto contra o governo Dilma

Política

Lideranças políticas do Espírito Santo analisam protesto contra o governo Dilma

Representantes da oposição e do governo analisam o protesto realizado no último domingo (13). Para a oposição, manifestações deixam o governo Dilma ainda mais fraco

Protesto reuniu 120 mil Foto: Everton Nunes/Folha Vitória

Capixabas e lideranças políticas do Espírito Santo repercutiram, nesta segunda-feira (14), o protesto do último domingo (13), contra o governo da presidente Dilma Rousseff (PT), em Vitória.

O médico Humberto Pinto não é filiado a nenhum partido, mas afirma que têm consciência política. Ele foi um dos organizadores do protesto histórico. O médico diz que foram 200 mil pessoas, a PM calculou 120 mil manifestantes.

“Lugar de político falar é no seu palanque, é na Assembleia, no Congresso, é no Senado. Lá político só tinha que ouvir a reivindicação do povo. Político lá não era o local de falar”, diz o médico.

A manifestação entre Vila Velha e Vitória está entre as maiores do país, levando em conta o tamanho da população. Um dos pontos que chamou a atenção foi a participação políticos, mas nenhum conversou com a equipe de reportagem da TV Vitória/Record.

Deputado federal pelo PSDB, o maior partido da oposição, Max Filho diz que os protestos no Espírito Santo e em todo o país podem acelerar a derrubada do governo Dilma. Max acredita que haverá uma grande derrota para o governo ainda esta semana, com a votação das contas de 2015 no Senado.

“A comissão mista de orçamento presidida, inclusive por uma senadora capixaba, estava para aprovar as contas do governo Dilma. Eu quero crer que os parlamentares federais que integram essa comissão mista de orçamento haverão de temer o povo brasileiro que foi às ruas mandando um recado claro da sua inconformidade com o rumo que a política no Brasil tenha tomado”, diz o deputado.

Manifestação a favor do governo

Também houve manifestação a favor de Dilma e contra o que chamam de “tentativa de golpe”. No início da tarde de domingo (13), um grupo de trinta pessoas, segundo a PM, se concentrou perto da Terceira Ponte, mas a polícia impediu a manifestação no local para evitar conflito com o outro grupo.

Vestidos de vermelho, os manifestantes defendiam o mandato da presidente Dilma Rousseff. Para o presidente do PT no Espírito Santo, Genivaldo Lievori, apenas os ricos protestaram contra o governo. “São os mesmos que estão instisfeitos com o resultado da eleição em 2014", disse.