Líderes da oposição chegam de braços dados ao STF para falar de impeachment

Política

Líderes da oposição chegam de braços dados ao STF para falar de impeachment

Redação Folha Vitória

Brasília, 08 - Líderes da oposição chegaram de braços dados ao prédio do Supremo Tribunal Federal (STF) para um encontro com o presidente da Corte, Ricardo Lewandowski, para conversar sobre o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Participam da reunião cerca de 25 deputados, entre eles o líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy (BA), e do DEM, Pauderney Avelino (AM).

O encontro acontece no dia em que a Corte publicou o texto do acórdão sobre o rito definido para o impeachment no Congresso. A ideia é aproveitar o momento de maior fragilidade do governo para pressionar os ministros do Supremo a acelerarem o julgamento dos recursos sobre o caso e, assim, a Câmara poder instalar a comissão que irá discutir o afastamento de Dilma.

Caberá ao ministro Luís Roberto Barroso, que apresentou o voto seguido pela maioria do STF, analisar os recursos que forem protocolados até a próxima segunda-feira e pedir a inclusão do caso na pauta do colegiado. Na Corte, a intenção dos ministros é dar resposta breve ao caso, respeitados os prazos previstos em lei.