Líder do DEM diz que prisão de Vaccari comprova envolvimento do PT em esquema

Política

Líder do DEM diz que prisão de Vaccari comprova envolvimento do PT em esquema

Redação Folha Vitória

Brasília - O líder do DEM na Câmara, Mendonça Filho (PE), disse que a prisão do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, na manhã desta quarta-feira, 15, comprova a participação do partido do governo no esquema de corrupção da Petrobras. "Acho que é a comprovação de que o Partido dos Trabalhadores, através do seu tesoureiro, está no meio desta trama de corrupção que envolve a Petrobras e outros órgãos de governo, conforme delação do ex-diretor Paulo Roberto Costa", afirmou Mendonça nesta manhã. "Esse fato é tão grave que exige a chamada prisão preventiva do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto", disse o pernambucano.

Mendonça lembrou que Vaccari é o segundo tesoureiro petista a ser preso. Antes de Vaccari, Delúbio Soares foi preso, condenado por envolvimento no mensalão. "É lamentável que a gente possa assistir no Brasil hoje o principal partido, o partido do Poder, que tem inclusive a presidente da República filiada a ele, com um tesoureiro totalmente envolvido no esquema de corrupção denunciado pelo Ministério Público Federal e cuja denúncia foi acatada pela Justiça Federal", afirmou Mendonça.

O líder do DEM defendeu que Vaccari seja novamente convocado para prestar depoimento à CPI instalada na Câmara para apurar o esquema de corrupção na estatal. "Será inevitável o retorno do Vaccari para prestar depoimento na CPI da Petrobras. Até porque, com a decretação da prisão, tenho convicção de que a Justiça reuniu provas contundentes envolvendo o Vaccari na conexão com a Petrobras e todas as denúncias de corrupção. No depoimento aqui, ele fugiu e escondeu todos os laços com as denúncias de corrupção", disse o deputado.