Líder no Senado defende que PSDB não aceite cargos em eventual governo Temer

Política

Líder no Senado defende que PSDB não aceite cargos em eventual governo Temer

Redação Folha Vitória

Foz do Iguaçu - O senador Cássio Cunha Lima (PA), líder do PSDB no Senado e integrante da direção executiva da sigla, defendeu nesta sexta-feira, 22, que o partido não aceite cargos em um eventual governo Michel Temer (PMDB). A posição dele se soma à dos governadores Pedro Taques (MT), Beto Richa (PR) e Geraldo Alckmin (SP) e da maioria dos deputados do partido.

"Eu, particularmente, acho que o PSDB deve ficar muito longe de qualquer marca ou viés fisiológico", afirmou. O tucano falou com os jornalistas durante o Fórum Empresarial, evento organizado pelo empresário e pré-candidato à Prefeitura de São Paulo João Doria (PSDB) que reúne, em Foz do Iguaçu, empresários e políticos de oposição.

Questionado sobre um eventual convite direto de Temer ao senador José Serra (PSDB-SP), Cunha Lima disse que o ideal é que nenhum político com mandato assumisse cargo em ministério. "Seria criada uma nova regra: quem tem mandato não vai para o governo. A partir daí os partidos poderiam sugerir nomes. É o momento de quebrar paradigmas. Não é apenas o PSDB que deveria abdicar de participação no governo. Todos os partidos políticos deveriam fazê-lo. É preciso mudar a lógica da formação de coalizão".