Presidente do PT capixaba se diz indignado com votação e chama Temer de conspirador

Política

Presidente do PT capixaba se diz indignado com votação e chama Temer de conspirador

Genivaldo Lievori, presidente do diretório do Partido dos Trabalhadores o Espírito Santo, diz que o processo foi planejado desde 2014 e que Sérgio Moro também foi usado

Segundo Genivaldo Lievori, a articulação da oposição já estava sendo programada desde as últimas eleições. Foto: Reprodução Facebook

O presidente do Partido dos Trabalhadores no Espírito Santo, Genivaldo Lievori, fez críticas à oposição após a votação pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, na Câmara dos Deputados, em Brasília, neste domingo (17).

Em entrevista ao programa Fala Manhã da TV Vitória/ Rede Record, nesta segunda-feira (18), Lievori disse que é importante esclarecer o que está acontecendo, e classificou o processo como golpe. “É importante esclarecer ao povo capixaba, com indignação, esse golpe dos derrotados das eleições. Esse golpe conduzido por Eduardo Cunha com a conspiração do vice-presidente, Michel Temer” informou.

Segundo o presidente do PT, a articulação da oposição já estava sendo programada desde as últimas eleições. “Esse golpe começou a ser preparado desde outubro de 2014. A oposição capitaneada pelo PSDB e os partidos aliados a ele, não ficaram satisfeitos com a derrota e começaram a impedir o desenvolvimento do país, conspirar contra e colocaram todas as dificuldades para que a presidenta Dilma pudesse governar esse país”, disse.

Sobre a votação dos deputados capixabas, Lievore informou que por Brasília houve uma tentativa de acordo. “Esse processo foi conduzido pelos órgãos do Governo Federal. Houve tentativa aqui no Estado de conversar com os outros deputados para esclarecer que esse é um golpe e que nós precisamos respeitar a Constituição”, informou. 

Genivaldo também comentou na entrevista sobre o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato. “O juiz também foi usado. Depois veio pedir desculpa. Ele vazou ilegalmente um grampo da Presidência da República. Isso nunca aconteceu nesse país. A sociedade tem que abrir os olhos para o que está acontecendo. Temos uma crise econômica mundial muito forte que atingiu o país. Mas além de tudo isso, nós temos a crise política que intensificou a crise econômica”, comentou. 

Sobre o posicionamento do partido a partir de agora, Lievori respondeu que o julgamento na Câmara foi apenas o primeiro passo. “Ainda temos o Senado e ainda temos a instância superior que é o Supremo Tribunal Federal. O que vamos fazer é o que sempre fizemos nesse país. Resistência e esclarecer o nosso povo. Essa tentativa de golpe não vai se consumar”, se posicionou.

Sede do PT é arrombada após votação

Na entrevista, Genivaldo Lievori, disse que a sede do Partido dos Trabalhadores no Estado, foi arrombada entre a noite de domingo (17) e a madrugada desta segunda-feira (18). Ele não soube informar se algo foi levado da sede, nem se há suspeitos da ação. A denúncia ainda seria levada à polícia e o caso vai ser investigado.