Fórum na Serra debate ações sobre a concessão da BR-101

Política

Fórum na Serra debate ações sobre a concessão da BR-101

Em evento, superintendente da Eco-101 confirmou que tarifa deve aumentar no próximo dia 18 de maio. Segundo ele, "tarifa está 45% mais barata do que previa o contrato"

Sergio Vidigal e diversos vereadores participaram do Fórum de debates Foto: Divulgação/Assessoria

Mesmo com diversas irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) no contrato de concessão da BR-101, acarretando também no atraso das obras de duplicação da rodovia, a tarifa do pedágio na via deve aumentar no dia 18 de maio, data de aniversário da concessão.

A informação foi repassada pelo superintendente da ECO-101, Roberto Paulo Hanke, durante o Fórum de Debates realizado na última segunda-feira (10) na Câmara da Serra. A reunião, solicitada pelo deputado federal Sergio Vidigal (PDT) contou com a presença de munícipes e diversos vereadores do município.

Durante o evento, o superintendente afirmou que se fossem considerados os valores do leilão de concessão na rodovia, o valor cobrado estaria entre R$ 3 (praça Mimoso do Sul) e R$ 7 (praça de São Mateus). Hoje as tarifas nestes trechos custam entre R$ 2,10 e R$ 4,80 respectivamente

“Apesar das reclamações quanto ao preço do pedágio é importante lembrar que nossa tarifa está 45% mais barata do que previa o contrato”, afirmou Hanke.

O deputado Sergio Vidigal cobrou uma melhora nos modelos de concessão feitos atualmente. Segundo ele, "é inadmissível que hoje as concessões sejam feitas apenas com um projeto básico inicial. Fica cada vez mais evidente que desta forma todas as condicionantes ambientais e sociais não são contempladas, o que, posteriormente culmina no atraso das obras”.

Cidade Pomar

Ainda durante o evento, o superintendente também afirmou que existe possibilidade da empresa assumir a obra do Contorno de Cidade Pomar. A proposta existe há mais de 25 anos para melhorar o trânsito da Serra.

“Estivemos em contato com a ANTT para expor as necessidades do contrato. Na oportunidade, afirmamos a agência que existe a possibilidade de a concessionária assumir a obra do Contorno de Cidade Pomar pela importância da obra”, afirmou.