VÍDEO| 100 dias de Wanderson Bueno: prefeito faz balanço e anuncia kit merenda para 13 mil alunos de Viana

Política

VÍDEO| 100 dias de Wanderson Bueno: prefeito faz balanço e anuncia kit merenda para 13 mil alunos de Viana

Em entrevista à Pan News Vitória, prefeito também falou sobre os planos de tratamento de esgoto e sobre os alagamentos na entrada de Marcílio de Noronha, na BR 101

O prefeito de Viana, Wanderson Bueno (Podemos), foi o entrevistado da Rádio Pan News Vitória 90.5 FM, nesta sexta-feira (09), como parte da série especial 100 dias de gestão. O prefeito foi questionado sobre o recorrente problema do alagamento na BR 101, na entrada do bairro Marcílio de Noronha. Ele destacou que vem tentando revolver a situação com a concessionária Eco 101, a bancada federal capixaba e a ANTT. 

Wanderson ainda adiantou que na próxima semana, a prefeitura vai distribuir kit merenda para 13 mil alunos da rede municipal, além de cesta básica para famílias carentes com o objetivo de ajudar a população mais vulnerável durante a pandemia. O prefeito também foi questionado sobre um dos maiores problemas enfrentados pelo município: 64% da população não conta com esgoto tratado. Segundo ele, a situação pode ser resolvida até 2023. 

"Nossa expectativa é ter em 2022 cerca de 90% de esgoto tratado. Podemos chegar em 2023 com 100% do esgoto tratado. As obras já estão acontecendo", afirmou. 

A entrevista foi a última da série Especial 100 dias da gestão. Acompanhe alguns trechos:

Quando o problema dos alagamentos da BR 101, próximo a entrada de Marcílio de Noronha será resolvido?

Na intervenção da Eco 101 naquela região, tivemos uma problema de afunilamento da drenagem que a Eco fez na rodovia. A concessionária instalou uma galeria de 2,5 x 1,5 a um sistema antigo, um tubo de 1,20 metro. O que a prefeitura tem feito desde o início do ano é abrir um processo judicial contra a concessionária, reuniões com a bancada federal, estivemos na ANTT, fizemos reuniões com a Eco e ela apresentou duas soluções. 

Uma delas seria fazer uma obra que ligaria esse sistema de drenagem a um sistema que está fora da faixa de domínio da Eco 101, que é no bairro Vila Bethânia. A prefeitura solicitou à Eco 101 que fizesse o sistema de drenagem pela própria rodovia ligando direto ao Rio Formate. Demos a opção de uma estação de bombeamento para que a água pudesse ser lançada direto no rio. Os estudos estão acontecendo. 

Dados do Instituto Água e saneamento mostram que quase 28% da população de Viana não tem acesso a água tratada. 64% não tem acesso a rede de esgoto e 8,2% vive sem coleta de lixo. Em relação a rede de esgoto, a taxa chama a atenção. Qual a principal dificuldade pra melhorar esse número?

São grandes investimentos que precisam ser feitos. Hoje os serviços são prestados pela Cesan. No ano passado, tivemos a assinatura da ordem de serviço do programa Águas e Paisagens. Nossa expectativa é ter em 2022 cerca de 90% de esgoto tratado. Podemos chegar em 2023 com 100% do esgoto tratado. As obras já estão acontecendo. Nós temos apenas duas regiões que ainda está em fase de projetos pela Cesan. Temos reuniões todos os meses com a Cesan para discutir esses projetos. O município está avançando nesta política. 

O senhor teve o apoio do ex-prefeito Gilson Daniel. O que o senhor vai fazer de diferente durante a gestão para deixar a marca do senhor nesses quatro anos? 

Os oito anos de administração do ex-prefeito mudaram a característica da cidade. Foram grandes investimentos realizados na área de infraestrutura. O que nós queremos avançar hoje é no cuidado com as pessoas. Estamos vivendo um ano complexo de pandemia. Queremos ampliar nossos investimentos na saúde, na atenção primária da cidade, queremos continuar trabalhando com nosso programa de emprego e renda. A nossa proposta é cuidar das pessoas. 

Como o município vai ajudar as famílias carentes nesta pandemia?

Fizemos recentemente o adiamento do IPTU e taxas municipais. As medidas sociais da administração municipal já estão em curso. Vamos na próxima semana distribuir kit merenda para 13 mil alunos da rede municipal, além de cestas básica para famílias carentes. A cidade vai ajudar as famílias mais pobres, que mais necessitam.

Viana tem 70% de área rural. Sua intenção é fortalecer essa área ou tentar aumentar a área urbana?

Temos condições de crescer na área urbana e na área rural. Viana tem uma capacidade muito grande para fomentarmos o agroturismo. Já estamos trabalhando para que as pessoas que estão na Grande Vitória possam conhecer as nossas propriedades. Estamos a menos de 30 km da Capital, mas as pessoas vão para Guarapari, vão para a Região Serrana, passam por Viana, mas não param porque não conhecem as potencialidades da nossa cidade.

Foto: Folha Vitória