Gabas diz ter convicção de que MPS 664 e 665 serão aprovadas

Política

Gabas diz ter convicção de que MPS 664 e 665 serão aprovadas

Redação Folha Vitória

Brasília - O ministro da Previdência Social, Carlos Gabas, disse nesta terça-feira, 5, que tem convicção de que as medidas provisórias que alteram regras trabalhistas e previdenciárias serão aprovadas pela Câmara na forma como foram aprovadas pelas comissões mistas do Congresso.

Segundo o ministro, a flexibilização nas regras da pensão por morte na MP 664 vão reduzir as economias do governo em R$ 1 bilhão. Ele afirmou que as mudanças feitas pelos relatores nos textos fará com que a esperada economia de R$ 18 bilhões ao ano seja menor. "O governo negociou com o relatores, chegamos a um texto final, que foi o possível dentro do ambiente de negociação, e ele ajuda a resolver o problema do País, por isso será votado", disse.

Gabas faz na tarde de hoje uma maratona de reuniões com bancadas de partidos para "tirar dúvidas" sobre as MPs. Até o momento, já se reuniu com deputados do PR, PP e PT. "O que estamos fazendo é tirar dúvidas das bancadas, porque as medidas sofreram alteração na comissão mista e gerou dúvidas para os deputados", disse. A MP 665, que trata de regras trabalhistas, deve ser votada hoje no Plenário da Câmara. A 664 foi aprovada na comissão mista nesta tarde.

Questionado se o governo aceitaria ceder em mais algum ponto das medidas nas discussões do plenário, respondeu: "As negociações foram muito bem conduzidas e chegou-se a um ponto de equilíbrio. É o que eu tenho a convicção de que será votado".

O ministro acredita que o PT irá votar unificado pela aprovação da MP 665. "Não acredito que vamos ter problemas na votação do PT, até porque sabemos que os ajustes que estão sendo propostos têm o objetivo de garantir a retomada do crescimento", disse.