Líder do DEM diz que denúncia contra Lula mostra que 'ninguém está acima da lei'

Política

Líder do DEM diz que denúncia contra Lula mostra que 'ninguém está acima da lei'

Redação Folha Vitória

Brasília - A decisão do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de oferecer denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Lava Jato foi comemorada pelo líder do DEM na Câmara, Pauderney Avelino (AM). Lula foi incluído hoje no inquérito que investiga o senador Delcídio Amaral (sem partido-MS).

"Janot, ao oferecer a denúncia, comprovou que ninguém está acima da lei. Felizmente, as instituições funcionam e o Brasil, apesar do petista, deve orgulhar-se do Ministério Público e da Polícia Federal", declarou.

A acusação da PGR contra Delcídio é de oferecer facilitação de fuga ao ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, na tentativa de evitar sua delação premiada. "É evidente que Delcídio não tinha cacife para propor o que foi proposto a Cerveró. Uma operação como a que foi arquitetada para beneficiar o ex-diretor da Petrobras tinha como mentor aquele que é o grande chefe da quadrilha petista. É justo o oferecimento da denúncia", comentou Pauderney.

Para o procurador-geral, foi possível constatar que Lula, o pecuarista José Carlos Bumlai e seu filho Maurício também atuaram na tentativa de comprar o silêncio de Cerveró "para proteger outros interesses". "Foi uma estratégia de mestre, que, felizmente, não deu certo. E o mestre da quadrilha petista o Brasil sabe quem é. É aquele que não sabe quem é o dono do sítio e do tríplex", afirmou o líder do DEM.