Bolsonaro terá de ajustar discurso para atrair mais evangélicos, diz líder

Política

Bolsonaro terá de ajustar discurso para atrair mais evangélicos, diz líder

Redação Folha Vitória

Líder nas pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) terá de ajustar seu discurso para conquistar mais evangélicos, disse o apóstolo Estevam Hernandes, líder da Igreja Renascer e organizador da Marcha Para Jesus em São Paulo.

"Alguns posicionamentos dele podem fazer com que realmente ganhe a simpatia dos evangélicos. Agora, existem outros que são antagônicos com os valores cristãos, como a força, talvez o ódio, algumas coisas mais extremistas", disse o apóstolo ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado. Ainda assim, o líder acredita que atualmente o parlamentar carioca atrai boa parte do eleitorado cristão.

Ainda segundo o apóstolo, nenhum dos presidenciáveis que se apresentou na disputa atende integralmente ao desejo dos evangélicos, em defesa de valores familiares e sociais.

Nesta quinta-feira, 31, Bolsonaro deve subir no palco do evento, além de Flávio Rocha (PRB), também pré-candidato ao Planalto, e João Doria (PSDB), pré-candidato ao governo de São Paulo, que participaram da marcha na largada. De acordo com o apóstolo, o evento é aberto a todos os políticos e a instituição não se posiciona favorável a nenhum deles.

Sobre o governo do presidente Michel Temer, Hernandes avalia que o emedebista terminará o mandato desgastado. "É um quadro muito difícil para ele e a gente sabe que a sustentação política vai ser eliminada constantemente."