Economia está em um 'atoleiro', diz Campos

Política

Economia está em um 'atoleiro', diz Campos

Redação Folha Vitória

São Paulo e Brasília - Em seu primeiro discurso como candidato oficializado do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos taxou a situação econômica do País como um "atoleiro". "Só um Brasil unido poderá enfrentar o atoleiro em que se meteu a nossa economia. Juros lá no alto, inflação alta, indústria em queda, contas públicas fragilizadas. É um País que não merecemos depois de tanto esforço do povo brasileiro", afirmou há pouco, durante convenção partidária em Brasília.

Campos se comprometeu com uma retomada do crescimento sustentável da economia brasileira e ainda pediu para ser cobrado por isso em seu governo, caso seja eleito. "Vamos botar a inflação para baixo e o crescimento pra cima", disse.

O ex-governador de Pernambuco prometeu também uma reforma tributária em seu primeiro ano de governo e assumiu o compromisso de não elevar impostos. "Serei o primeiro presidente da Republica que não vai aumentar os tributos nesse país e que vai colocar a carga tributária numa descendente".

Em seu discurso, o candidato do PSB mencionou ainda que vai "salvar os municípios brasileiros da quebradeira", e mudar a situação atual, em que prefeitos precisam se humilhar por "migalhas" em Brasília, de acordo com suas palavras.