Presidente de CPMI recusa votar pedido para ouvir Dilma

Política

Presidente de CPMI recusa votar pedido para ouvir Dilma

Senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) disse que não há amparo regimental para se fazer tal tipo de pedido, que havia sido apresentado pelo deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ)

Brasília - O presidente da CPI mista da Petrobras, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), recusou na tarde desta terça-feira, 3, colocar em votação um requerimento para ouvir a presidente Dilma Rousseff. Vital disse que não há amparo regimental para se fazer tal tipo de pedido. Ele aceitou questionamento levantado pelo líder do governo no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE). O pedido havia sido apresentado pelo deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Os parlamentares já aprovaram o plano de trabalho proposto pelo relator da comissão, deputado Marco Maia (PT-RS), sob protestos dos oposicionistas. Eles questionaram o fato de haver fatos relativos ao governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O requerimento de criação da CPI previa que os fatos investigados abarcavam o período de 2005 a 2014.

Os oposicionistas disseram que, com a medida, ficam livres para propor a investigação de outros fatos que não estejam nos quatro eixos previstos no pedido de CPI. Os deputados e senadores da CPI discutem agora a votação de requerimentos de convocação, de quebras de sigilo e de outras informações.