Casagrande apresenta Fundo Soberano do ES a municípios do Rio de Janeiro e São Paulo

Política

Casagrande apresenta Fundo Soberano do ES a municípios do Rio de Janeiro e São Paulo

No Estado, Fundo foi criado em 2019 e é alimentado com receitas de royalties e participações de petróleo

Foto: Reprodução/ Agência Brasil

Nesta segunda-feira (14), o governador Renato Casagrande (PSB) participou de uma reunião online com os prefeitos de Niterói e Maricá, no Rio de Janeiro, e Ilha Bela, em São Paulo, para apresentar o Fundo Soberano do Espírito Santo. "Esses municípios criaram esse instrumento com recursos da riqueza do petróleo. O Espírito Santo é o único estado que constituiu fundo nesse modelo", disse o governador. 

O Fundo Soberano do Estado foi criado em 2019 e é alimentado com receitas de royalties e participações de petróleo. Funciona como uma poupança do governo estadual.

Fundo gestor 

Em maio deste ano, o governo do Espírito Santo abriu um processo de licitação para contratar uma empresa privada para administrar 250 milhões do Fundo Soberano do Estado. O objetivo é realizar investimentos do tipo “venture capital”.

Nessa modalidade, o fundo compra ações de startups ou empresas e passa a ser sócio do negócio. Os investimentos vão de áreas mais tradicionais, como confecção, têxtil e calçados, até economia criativa e nanotecnologia. O volume de recursos pode atingir até R$ 500 milhões. Dessa forma, o fundo, que será operacionalizado pelo Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), será um dos maiores do país, em volume de recursos disponíveis na categoria 'venture capital'.

A seleção da empresa gestora do fundo será por meio de chamada pública. Segundo o governo do Estado, o processo de escolha deve levar 90 dias. Os investimentos estão previstos para começar em 2022 e serão feitos em um período de cinco a dez anos.