Funcionários da Petrobras investigados na Operação Politeia são afastados

Política

Funcionários da Petrobras investigados na Operação Politeia são afastados

Redação Folha Vitória

Rio - A Petrobras informou nesta terça-feira, 14, em nota que afastou das funções os dois funcionários citados na Operação Politeia, realizada hoje pela Polícia Federal, em decorrência das investigações da Operação Lava Jato. José Zonis e Luiz Cláudio Caseira Sanches eram ex-diretores da BR Distribuidora, e atuavam na área administrativa da companhia. A Polícia Federal realizou buscas na sala dos dois funcionários, na sede da empresa, no Rio, e também na Refinaria Abreu e Lima (Rnest).

A estatal também solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) acesso ao conteúdo das investigações. "A Petrobras esclarece que os mandados de busca e apreensão cumpridos pela Polícia Federal nesta terça-feira, 14, nas dependências da empresa tiveram como objeto exclusivo as salas de dois empregados no edifício da Rua Henrique Valadares, no Centro do Rio de Janeiro, e as instalações do consórcio Ipojuca, na refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco", informou o comunicado.

Segundo a empresa, os dois funcionários foram citados nas investigações pela primeira vez nesta fase da apuração, derivada da Operação Lava Jato. Ainda de acordo com a Petrobras, os dois foram afastados das funções. "A Petrobras reitera que vem colaborando com os trabalhos das autoridades públicas e manterá seu empenho pela elucidação dos fatos", conclui o comunicado.