Presidente do TST e parlamentares capixabas se reúnem para impedir o fechamento do TRT-ES

Política

Presidente do TST e parlamentares capixabas se reúnem para impedir o fechamento do TRT-ES

A reunião é mais um passo da mobilização contra o corte no orçamento da Justiça do Trabalho. As reduções chegaram a quase 40% em despesas de custeio

Na verba destinada à construção da nova sede, o corte foi de 92% Foto: Reprodução

Na próxima quarta-feira (03) a bancada federal capixaba se reunirá em Brasília com o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho na tentativa de impedir o fechamento do Tribunal Regional do Trabalho do Espírito Santo (TRT-ES).

O encontro que acontecerá no próprio TST tem o objetivo de sensibilizar o ministro para que consiga fazer um remanejamento de recursos que viabilizem o funcionamento do TRT-ES até o final deste ano. Sem dinheiro para pagar as contas em dia o Tribunal Regional do Trabalho pode suspender as atividades a partir de setembro.

Se as atividades forem suspensas, 130 mil processos ficarão parados e, com isso, cerca de um milhão de pessoas serão prejudicadas porque grande parte dos processos são coletivos como os dissídios que envolvem muitos trabalhadores.

A reunião é mais um passo da mobilização contra o corte no orçamento da Justiça do Trabalho. As reduções chegaram a quase 40% em despesas de custeio e investimento. Do orçamento previsto de R$ 30 milhões para este ano, o Tribunal recebeu R$ 18 milhões. Na verba destinada à construção da nova sede, o corte foi de 92%.