• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

PSB reúne partidos de esquerda para discutir rumo na eleição presidencial

  • COMPARTILHE
Política

PSB reúne partidos de esquerda para discutir rumo na eleição presidencial

O presidente do PSB, Carlos Siqueira, irá reunir dirigentes de partidos de esquerda, como PCdoB, PT e PDT, na sede da legenda, em Brasília, para discutir o "futuro" das siglas nas eleições. Questionado se o objetivo do encontro seria buscar a "união das candidaturas" desse campo político, Siqueira foi evasivo. "Não me disseram a pauta. Já nos reunimos outras vezes e nunca foi esse tema. Penso que é a continuidade de outras reuniões que fizemos", disse ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.

O PSB tem tido dificuldade de chegar a um consenso sobre qual rumo seguir na eleição desde que a pré-candidatura do PDT, encabeçada por Ciro Gomes, perdeu o apoio do Centrão, que decidiu se aliar a Geraldo Alckmin (PSDB). Os pessebistas ainda não definiram se a sigla terá candidatura própria, permanecerá neutra ou optará entre apoiar o PDT ou PT. Nas últimas semanas, o quadro indefinido contribuiu para trazer de volta até mesmo o discurso da candidatura própria, abandonado desde a desistência do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa de ingressar na corrida.

Nesta semana, entretanto, o PSB vem negociando em paralelo um acordo com o PT, pelo qual caminharia para a neutralidade na corrida presidencial. Uma possibilidade é a retirada da candidatura de Marília Arraes (PT) em Pernambuco, em troca da desistência de Márcio Lacerda (PSB) em Minas. Setores do PSB também seguiram nos últimos dias em conversas com o time de Ciro sobre um possível rearranjo nos palanques estaduais, para tentar resgatar a tese de uma aliança nacional.

"As coisas vão se afunilando para ficar melhor para a nossa posição. Vamos ver", disse o vice-líder do PSB na Câmara, deputado Júlio Delgado (MG), demonstrando otimismo quanto a uma definição rápida sobre a situação do partido na corrida presidencial. "Não conversei com o povo do PDT, mas conversei com o povo de outros partidos e podemos ter uma boa solução de hoje para amanhã", complementou.

Convidado para participar do encontro, o presidente do PDT, Carlos Lupi, rechaçou o discurso da unidade da esquerda na eleição. "Essa união hoje é impossível, estamos com a candidatura do Ciro, inclusive, registrada. Não há nenhuma chance da retirada da candidatura dele, é zero. Acho que (na reunião) vamos discutir um pouco o futuro. União das esquerda não tem como no primeiro turno, fica para o segundo turno", afirmou. Mais tarde, Lupi afirmou ao Broadcast Político que não sabia se participaria do encontro. Alegou ter outro compromisso agendado para o mesmo horário.

Além de Lupi, foram convidadas as presidentes do PT, Gleisi Hoffmann, e do PCdoB, Luciana Santos. Até o início da tarde, o presidente do PSOL, Juliano Medeiros, também não confirmava participação na reunião.