• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

PSC faz convenção e não define apoio a Casagrande

Eleições 2018

Política

PSC faz convenção e não define apoio a Casagrande

A convenção homologou Reginaldo Almeida candidato à Câmara e 25 nomes à Assembleia. Mas passou a bola para a executiva estadual decidir se fecha com o PSB na majoritária. Decisão depende de como vão ficar as coligações proporcionais

Alex Pandini

Redação Folha Vitória
O presidente estadual do PSC, Reginaldo Almeida, e o ex-governador Renato Casagrande (PSB), durante convenção | Foto: Divulgação

O Partido Social Cristão (PSC) realizou neste sábado (28) a convenção estadual visando a disputa das eleições em outubro. Na convenção, que ocorreu na Câmara de Vereadores de Vitória, foi homologada a candidatura do presidente do partido no estado, o vereador Reginaldo Almeida, a deputado federal, e também 25 candidatos a deputado estadual. No entanto, contrariando o que era esperado no meio político, o partido não fechou questão na aliança com o pré-candidato do PSB ao Governo do Estado, Renato Casagrande.

Reginaldo Almeida afirmou que "existe uma simpatia, mas para oficializar a orientação de apoio é necessário aguardar o fechamento das coligações proporcionais". São as chamadas "pernas" para federal e estadual. Uma demonstração de que a sigla vai buscar uma melhor acomodação dentro do agora amplo espectro da chapa socialista. 

Esta semana, o Folha Vitória apurou junto ao chamado bloquinho, do qual o PSC faz parte, que entre as conversas há o interesse de coligação dos cinco pequenos partidos (PSC, Avante, PV, PTC, PPL) com o PDT. Nas contas dos nanicos, isso permitiria a eleição de dois federais (o pedetista Sérgio Vidigal e mais um do bloquinho). Questionado sobre o tema, Reginaldo Almeida não confirmou, apenas disse que "este é o momento mais incisivo, em que as conversas vão ganhando mais objetividade. Da parte do PSC, acredito que até terça ou quarta-feira teremos tudo definido". 

Quanto à "perna" estadual, desde ontem foi estabelecido uma espécie de fórum dos partidos que orbitam em torno de Casagrande, a fim de afunilar as conversas e obter o "supra-sumo" necessário para definir os apoios. 

Além dos correligionários, a convenção do PSC contou com as presenças do prefeito de Vila Velha, Max filho (PSDB), do ex-deputado Jurandy Loureiro (PHS) - que deseja a vaga de vice na chapa do PSB -, além do próprio Renato Casagrande.