• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

PTB confirma Aridelmo Teixeira como candidato ao Governo do Estado

Eleições 2018

  • COMPARTILHE
Política

PTB confirma Aridelmo Teixeira como candidato ao Governo do Estado

Decisão foi oficializada na noite deste domingo (22) em reunião ampliada da executiva estadual com os diretórios municipais. Petebistas garantem que não vão recuar da decisão, mesmo que para isso tenham que fazer a campanha sozinhos

Alex Pandini

Redação Folha Vitória
Aridelmo Teixeira é doutor em Controladoria e Contabilidade pela USP, e contribuiu para a implantação do programa Escola Viva, do governo de Hartung | Foto: Divulgação

Na noite deste domingo (22), O Partido Trabalhista Brasileiro do Espírito Santo (PTB) tomou uma decisão ousada. Em reunião no auditório da Fucape, em Vitória, definiu pela candidatura própria ao Governo do Estado, com o lançamento do nome do professor e empresário do ramo da educação, Aridelmo Teixeira. A reunião contou com a participação dos membros da executiva estadual, de vários pré-candidatos pelo partido e de representantes dos diretórios municipais. O PTB está presente em cerca de 30 dos 78 municípios capixabas.

Quem é Aridelmo Teixeira

Aridelmo Teixeira é doutor em Controladoria e Contabilidade pela USP, sócio da Fundação Capixaba de Pesquisas (Fucape) e um dos principais responsáveis pelo programa Escola Viva do Governo do Estado, de educação em tempo integral, tendo atuado na implantação do programa por meio do movimento empresarial Espírito Santo em Ação, o qual preside.

Descolamento do "bloquinho"

Com a decisão, o PTB se descola do chamado bloquinho (grupo de pequenos partidos que discutiam alianças em conjunto, composto por PTB, PSC, PTC, PV, PL e Avante) para buscar algum protagonismo no cenário eleitoral. 

Segundo o secretário-geral do PTB no ES, Haroldo Santos Filho – pré-candidato a deputado estadual -, na reunião também ficou definida a organização do partido para buscar adesões, e o cronograma de trabalho para a pré-campanha, que, de acordo com ele, começa já na próxima segunda (23). “Vamos colocar o pé na estrada”, disse. "Estamos vindo com muita humildade, mas achamos que é hora de oferecer alternativas de qualidade, é um desejo expresso do eleitorado, não podemos permitir que os arranjos antes das eleições impeçam que o eleitor tenha opções de novos nomes. Mais do mesmo não vai mudar a política", disse Haroldo.

Contradição

Ao final da reunião, foi divulgada uma nota, na qual o partido analisa o quadro político atual. Na nota, assinada pelo presidente estadual do PTB, Serjão Magalhães - pré-candidato a deputado federal -, por Haroldo e pelo próprio Aridelmo, o partido afirma que "o sistema reinante está falido", o país vive "uma crise de lideranças sem precedentes", e que chegou a esse ponto em função de "um círculo vicioso composto de práticas ultrapassadas e pouco republicanas", dentro do qual existem "poucas alternativas oferecidas à sociedade". 

É curioso - e contraditório - que o PTB estadual tenha essa posição e a externe publicamente. Afinal, o partido é presidido nacionalmente por ninguém menos que Roberto Jefferson, o delator do mensalão petista, cujo histórico resume o supra sumo das velhas práticas, nome que simboliza a espécia política conhecida como "raposa". 

Ousadia

De todo modo, aqui no ES o PTB revela ao menos a ousadia de caminhar numa direção oposta a do seu presidente nacional e do próprio histórico ideológico que um dia a sigla já teve (a origem do PTB é o trabalhismo de Vargas), pois a inclinação por aqui é claramente liberal. Aridelmo Teixeira, além de um dos proprietários da Fucape, é diretor-presidente do movimento ES em Ação.

Ousadia também por sair da condição de "peixe-piloto" para assumir um protagonismo na cena com a candidatura de um outsider da política. Ainda que seja alguém que tenha ligação com o atual governador Paulo Hartung (quase se tornou secretário estadual de Educação este ano).

Agora é aguardar o desenrolar dos fatos para ver se haverá alguma viabilidade na candidatura, se ela será mesmo alternativa ao que está posto, e se terá fôlego para fazer frente à possível polarização que se avista entre o ex-governador Renato Casagrande (PSB) e a senadora Rose de Freitas (Podemos). 

Os outros dois pré-candidatos ao governo do estado são André Moreira (Psol) e Coronel Foresti (PSL).