• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

PTB vai com Aridelmo, crê em segundo turno e apoio de Hartung

Eleições 2018

  • COMPARTILHE
Política

PTB vai com Aridelmo, crê em segundo turno e apoio de Hartung

Os petebistas estão em plena pré-campanha, e hoje conversaram com o presidente da Fecomércio. Três partidos acenam aliança: Rede, PMB e MDB

Alex Pandini

Redação Folha Vitória
Serjão Magalhães, José Lino Sepulcri (pres. Fecomércio), Aridelmo Teixeira e Haroldo Santos Filho. PTB se movimenta tentando ser a "zebra" das eleições | Foto: Divulgação

Enquanto a base aliada do governador Paulo Hartung se mostrava incrédula e perdida no tempo e no espaço desde o dia 9 de julho, quando o governador anunciou que não disputaria a reeleição, o PTB se lançou a um projeto que, inicialmente, parecia mais um balão de ensaio, mas, com o passar dos dias, se mostra resistente: a candidatura própria ao Governo do Estado, por meio do professor e empresário Aridelmo Teixeira.

"Nós vamos pra eleição com o nome de Aridelmo, nem que seja sozinhos", afirmou o presidente do PTB no ES, Serjão Magalhães, que é pré-candidato a deputado federal. "Não somos políticos profissionais, estamos aqui cumprindo nosso papel de oferecer à sociedade um nome idôneo, competente, uma alternativa da qual tanto se fala e o eleitorado sente necessidade", disse.

Nesta quinta (26), Serjão, o secretário-geral do partido, Haroldo Santos Filho, e Aridelmo estiveram reunidos com José Lino Sepulcri, presidente da Federação de Comércio do ES (Fecomércio). "Estamos em plena pré-campanha, apresentando nosso candidato aos segmentos da sociedade, já estivemos no Sebrae esta semana, e agendamos também com o presidente da Findes", informou Haroldo Santos Filho. "A candidatura é pra valer, e também vamos levar nossas propostas para a classe trabalhadora, os jovens, o pequeno empreendedor, a mulher, enfim, para todos os setores da sociedade capixaba", completou.

Alianças e tempo de TV

O presidente do PTB, Serjão Magalhães, afirmou que, mesmo projetando uma chapa completa puro-sangue caso haja necessidade, o partido acredita ser possível agregar mais siglas ao projeto e está em busca de alianças. "Nós temos conversas consistentes com alguns partidos, que são o Novo, o MDB, o PMB e também a Rede", afirmou Serjão.

Sozinho, o PTB dispõe de cerca de 30 segundos de tempo de TV, mas, se obtiver êxito nas conversas em curso e se coligar mesmo com os partidos com os quais "namora", pode elevar o tempo da campanha na televisão para 2 minutos e meio. Essa é a aposta dos dirigentes petebistas para tornar o nome do candidato mais conhecido.

O MDB foi demandado por meio da assessoria, mas até a publicação da matéria não havia retornado para comentar sobre a possibilidade de aliança com o PTB.

Rede

Entre os possíveis aliados citados por Serjão, o Rede Sustentabilidade, por meio do representante da executiva estadual, Ruy Barbosa, confirmou o diálogo aberto, mas enfatizou que a sigla também conversa - e num estágio mais avançado - com Rose de Freitas (Podemos), sendo maior a tendência de fechar um acordo com ela. "O diálogo com Rose está muito mais sólido, mas de todo modo estamos sim conversando institucionalmente com o PTB. Essa decisão será tomada oportunamente, na convenção do partido", afirmou Ruy.

De fato, se houver mudança nesse "rumo da prosa" do Rede com o Podemos, será surpreendente, afinal, o prefeito da Serra Audifax Barcelos - liderança maior do partido no ES - declarou com muita antecedência o apoio à senadora e na ocasião disse até que coordenaria a campanha dela. O fator que pode interferir, segundo fontes do Folha Vitória, seriam as dificuldades encontradas para viabilizar a "perna" para deputado federal dentro das coligações proporcionais numa aliança majoritária com o grupo de Rose. O objetivo principal da Rede na coligação para federal é eleger Guto Lorenzoni. 

Questionado, Serjão disse que "parece que lá eles estão com essa dificuldade mesmo, não sei, não posso falar por eles, mas aqui oferecemos uma condição melhor de viabilizar a coligação para federal". É esperar pra ver. 

Otimismo

O clima de otimismo é grande no PTB. Embora muitos no mercado apostem que se trata de marcar terreno para conseguir abocanhar melhores espaços numa coligação (que, no caso, seria com a própria Rose de Freitas), ao menos aparentemente a impressão é a de que os petebistas realmente acreditam na condição de viabilizar o nome de Aridelmo a ponto de ter chances de levar a eleição para o segundo turno. Sonho? "Hoje não é igual no passado, não se decide eleição com acordos de gabinete. Há um desrespeito com relação à vontade do eleitor, e ele está atento a isso. Anote o que eu estou dizendo: a eleição não está ganha", afirmou o secretário-geral do PTB. É esperar pra ver também.

Cabo eleitoral de peso

Haroldo também afirma acreditar que, quando der o prazo para o registro de candidaturas (15 de agosto) e os nomes na disputa estiverem definidos, o governador Paulo Hartung vai declarar apoio a Aridelmo. "Ele é um entusiasta da candidatura, e tenho certeza que vai manifestar isso publicamente", disse o dirigente petebista. Serjão Magalhães também disse que "Hartung tem ótima relação com Aridelmo e com a gente, acredito que ele vai entrar na campanha sim". É esperar pra ver mais uma vez.