• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Rose de Freitas recebe apoio de sete partidos para governo do Espírito Santo

  • COMPARTILHE
Política

Rose de Freitas recebe apoio de sete partidos para governo do Espírito Santo

Entre os partidos que apoiam Rose está o MDB, antigo partido da senadora e sigla pela qual Paulo Hartung governa o Espírito Santo

Alex Pandini e Wing Costa

Redação Folha Vitória
Senadora ganha força na disputa ao governo do Estado

Agora é oficial! A pré-candidata do Podemos ao governo do Estado, Rose de Freitas, recebeu o apoio do MDB (partido do governador Paulo Hartung), do PSD, do PRB, do Rede, do PMN, do Patriota e do PRTB. A decisão foi tomada em reunião na noite desta terça-feira (31) na casa da senadora, em Vitória.

Participaram os presidentes dos partidos: Lelo Coimbra (MDB), Neucimar Fraga (PSD), Audifax Barcelos (Rede), Janete de Sá (PMN), Devanir Ferreira (PRB) Rafael Favatto (Patriota) e Pedro Felisbino (PRTB).

Discussão sobre vice ainda não aconteceu

Prefeito de Viana e presidente do Podemos no Espírito Santo, Gilson Daniel disse que a articulação tem sido feita há 15 dias, mas ainda não há diálogo sobre o vice. "Vai sair dos partidos que apoiam a senadora, mas estamos decidindo primeiro os candidatos para deputado", afirmou.

O presidente ainda falou sobre a aproximação do MDB, partido de Hartung, mesmo após saída controversa da senadora da sigla. "A Rose se colocou candidata desde lá de trás. Ela viu que no MDB isso não poderia acontecer, até em respeito ao governador Paulo Hartung. Ela queria participar desse processo democrático e optou pelo Podemos pela relação comigo, com o Álvaro (Dias, pré-candidato a presidência pelo partido), com a Renata (Abreu, presidente nacional do partido)."

Musculatura e possíveis alianças

Outro partido que definiu caminhar com Rose foi o PSD, que trabalhou lado a lado com o Podemos para atrair as parcerias. O presidente da sigla, Neucimar Fraga, disse que "a candidatura ganha musculatura a partir dessa coalizão. Continuamos abertos ao diálogo com as demais forças políticas, mas agora queremos que sentem com a gente para conversar olho no olho". 

Se não vier mais ninguém, a proposta é os oito partidos (os sete que apoiam mais o Podemos) fazerem uma única coligação para federal. Juntos em uma só perna, eles creem ser possível eleger até três nomes para a Câmara dos Deputados. Neucimar disse ainda que "a partir de amanhã, começamos a discutir as coligações para estadual".

Dentro do grupo, há o entendimento de que ainda é possível atrair mais siglas. "O PT quer entrar também, vieram conversar conosco, e estamos dialogando com PR, PROS, PRP, entre outros", disse o presidente do PSD. 

Também não está descartada a possibilidade de agregar membros do chamado bloquinho, que era formado por cinco partidos, mas rachou com o PTB lançando candidatura própria (Aridelmo Teixeira). Os outros quatro são PSC (que está mais para Casagrande, mas não definiu apoio na convenção), PV, Avante e PTC. "Há dois partidos muito perto de fechar com a gente", disse Neucimar.

Leia na íntegra a carta de apoio à Rose de Freitas:

Os partidos abaixo descritos, após várias reuniões e discussões e sobretudo com o compromisso de construir um novo caminho para o Espírito Santo, decidiram à unanimidade apoiar o nome da senadora Rose de Freitas como pré-candidata ao governo do nosso Estado.

Reafirmamos, no entanto, que continua aberto o diálogo com outras agremiações partidárias que queiram somar e participar desse projeto.